Home > Dicas

Como proteger sua conta e o cartão de crédito de crackers

Na segunda parte do especial sobre segurança no Mac, saiba como fugir de cibercriminosos que buscam informações sigilosas e evite sites fraudulentos

Redação da Macworld Brasil*

06/01/2010 às 13h21

Foto:

Os cibercriminosos vasculham a web para ganhar dinheiro. Fraudes bancárias e com cartão de crédito estão entre as preferidas dos chamados crackers.

A fraude do cartão de crédito é um exemplo comum que acontece em vários países. Embora seja possível invadir o computador de uma pessoa para roubar o número de cartão de uma pessoa, é mais provável que um bandido consiga esse dados invadindo o banco de dados de uma loja online onde você tenha feita compras, por exemplo.

 Veja também:

> Saiba como proteger seu Mac de golpes na Internet

E uma fraude bancária pode trazer conseqüências ainda piores. Se um pirata da Internet consegue acessar sua conta, não há muita coisa que pode ser feita para impedi-lo de transferir uma boa quantia de dinheiro. Os criminosos costumam obter informações bancárias de várias maneiras.

É possível, por exemplo, tirar vantagem de vulnerabilidades nos sites de Internet banking, por exemplo. Outra maneira é disseminar pragas virtuais (cavalos de tróia)  que usam e-mail + sites adulterados para levar a ameaça ao computador de sua vidas. Uma vez instalado, o cavalo de troia rouba dados e envia via internet para criminosos. Isso acontece basicamente com usuários de Windows.

O que pode ser feito
 Para evitar fraudes com seu cartão de credito, fique atento com quem você está fechando negócio. Antes de passar o número do cartão, pesquise possíveis reclamações de outros clientes. Verifique seu extrato a cada mês para checar se não há compras ou movimentações de dinheiro desconhecidas. Geralmente os ladrões da web movimentam pequenas quantias de dinheiro para saber se a conta está ativa.

As proteções oferecidas pelas empresas de cartão de crédito costumam ser  eficientes, estornando valores indevidos e bloqueando os cartões a qualquer sinal de fraude.

Contra a fraude bancária, também vale controlar com frequência sua conta, sempre de olho em movimentações estranhas. Alguns bancos oferecem recursos de  segurança extra, como o token (dispositivo eletrônico que gera uma nova senha para cada transação). Vale verificar.

 

Comércio eletrônico e sites de leilões
Sites de comércio eletrônico pouco conhecidos (e até mesmo serviços como o Mercado Livre) são alvos frequentes de cibercriminosos. Sair comprando qualquer coisa sem antes pesquisar pela reputação da loja ou do vendedor  pode gerar grandes prejuízos.

mercadol.jpg

Verifique a reputação do vendedor antes de fechar negócio

O que pode ser feito
O bom senso é a melhor defesa. Verifique a reputação do vendedor que comercializa o produto, bem como os comentários de compradores que já fecharam negócio, antes de finalizar a compra.

Analise quando o vendedor começou a negociar no site e a relação entre pontos negativos e positivos. Quando a oferta parece boa demais, desconfie de sua existência ou se não é algo falsificado. Também é recomendado dar preferência por algum serviço de garantia de compras, caso o site ofereça.

*com colaboração da Macworld/EUA

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail