Home > Notícias

Como rodar aplicativos X11 no Mac

O ambiente X11 permite rodar aplicativos Unix dentro do Mac OS X - e ele já vem instalado no Leopard.

Brian Jepson, Macworld/EUA

22/07/2008 às 18h34

Foto:

Se você já pensou em rodar programas Unix no seu Mac, presumimos que já fez isso pela interface de linha de comando. Mas não é necessário ficar preso a ela: no Leopard, vá a Aplicativos | Utilitários e clique no aplicativo X11. Isso irá abrir o xterm. À primeira vista, dá a impressão de ser mais uma interface de linha de comando como o Terminal do Mac OS X, mas não é. O xterm dá acesso a algo muito maior: o ambiente gráfico X11.

A partir do X11, que roda lado a lado do ambiente Aqua, do Mac OS X, você pode rodar programas Unix - basicamente, aqueles que não foram portados para o Mac OS X - assim como programas em sistemas Linux ou Unix remotos. Neste tutorial, damos uma olhada rápida no X11 e no que dá para fazer com ele.

Observação: se você está rodando o Tiger, não vai encontrar o X11 instalado por padrão. É preciso instalar pelos discos originais do Mac OS X e rodar o pacote Optional Installs.

Onde conseguir programas para X11

A instalação do X11 no OS X vem com alguns programas. Por exemplo, digite xeyes (e um enter) na linha de comando do X11 e você irá abrir o xeyes, um programinha que insere um par de olhos animados no desktop do X11. Mova seu cursor e os olhos irão segui-lo. Digite xcalc e você verá a calculadora do X11. Para ver uma lista dos programas do X11 que vêm com o OS X, digite  ls /usr/X11/bin. Para ver mais informações sobre os programas, digite man e o nome do programa - isso vai abrir um visualizador de documentos para aquele aplicativo.

xeyes e xcalc no X11

Janela do terminal, do xeyes e do xcalc abertos no X11

O programa para X11 que recomendamos é o GIMP (GNU Image Manipulation Program). É um excelente editor de imagens, muitas vezes comparável ao Adobe Photoshop. Se você baixá-lo do gimp.org, vai obter um código-fonte que precisa ser compilado para se tornar um programa. É mais fácil baixar o GIMP direto do Wilbur Loves Apple, na versão 2.4.5 para OS X 10.4 e 10.5 (Intel e PowerPC). Depois, abra a imagem de disco e copie o Gimp.app para sua pasta de Aplicativos.

Existem outros programas que valem a pena: o Inkscape, para criar desenhos vetoriais no estilo do Adobe Illustrator. Se você quer rodar o Microsoft Internet Explorer no seu Mac Intel, pode fazer isso com o ies4osx, um aplicativo X11 que usa o emulador Wine para rodar qualquer uma de quatro versões distintas do IE. (o ie4osx usa uma variante específica do Wine para Mac chamada Darwine, disponível no site do ie4osx).

Finalmente, se você quer explorar a fundo o mundo do software para X11, baixe e instale o MacPorts ou o Fink. Ambos são aplicativos open source que catalogam e ajudam a instalar inúmeros programas. Mas fica o alerta: se você não está familiarizado com a linha de comando ou o gerenciamento de arquivos do Unix, nem chegue perto.

Você irá perceber que, independente dos aplicativos, irá notar que cada um deles tem seu próprio visual, que é diferente do OS X. Se abrir o GIMP, xcalc e xeyes ao mesmo tempo e alternar entre eles, perceba que a barra de menus do X11 permanece a mesma, independente de qual aplicação está em uso.

Interfaces distintas

Programas individuais do X11 sempre têm menus e outros elementos de interface próprios além da barra de menus do X11, e esses elementos não são consistentes de um programa para outro. Outras convenções de interface variam no X11 de programa para programa. Um exemplo: selecione um texto em um aplicativo e vá a Editar | Copiar ou pressione CTRL-C para copiar.

Ao usar outro programa, tentar Editar | Colar ou CTRL-V não vai funcionar. Cada aplicativo tem seu método de colagem. O mais comum é usar o botão do meio no mouse para colar; se seu mouse não tem três botões, vá a Preferências | Entrada | Emular mouse de três botões.

Rode o X11 remotamente

Se você tem acesso a um sistema Unix ou Linux remoto (seja em no escritório ou na internet), dá para se conectar a ele via Secure Shell (SSH) e então rodar aplicativos remotos do X11 que irão aparecer no desktop do seu Mac.

Para isso funcionar, o computador remoto precisa ser configurado para permitir logins via SSH e que o X11 rode sobre SSH. Para fazer isso, abra o xterm e digite ssh -X username@hostname (substituindo username por seu nome de usuário remoto e hostname com o nome do hospedeiro ou o endereço IP do computador remoto) e entre com sua senha.


Com uma conexão remota via X11, rode aplicativos Linux no X11, como o Mozilla Firefox.

Feito isso, tente rodar aplicações X11: xterm, xeyes, Firefox ou qualquer outra coisa instalada no sistema remoto. Dependendo da velocidade da conexão, isso deve acontecer bem rápido. Se você receber a mensagem “error: Can’t open display: DISPLAY is not set”, isso quase sempre significa que o administrador do computador remoto precisa habilitar a opção X11 Forwarding no arquivo sshd_config antes de você se conectar.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail