Home > Notícias

Concurso premiará quem invadir máquinas com Linux, Vista e Mac OS X

O “PWN 2 OWN” dará 20 mil dólares ao primeiro hacker que invadir laptops com tais sistemas operacionais em ataque inédito.

Por IDG News Service/Canadá

27/03/2008 às 15h39

Foto:

Quem é o mais seguro: Linux, Mac OS X ou Vista? É isto que os organizadores da conferência de segurança CanSecWest pretende descobrir nesta semana com um concurso de hacking em Vancouver.

Os participantes terão que usar um ataque ainda sem correção e inédito e quem conseguir invadir o sistema, seja ele Windows, Mac OS X ou Linux, ganhará 20 mil dólares e ganhará o laptop usado no ataque.

O concurso será chamado de “PWN 2 OWN”, frase que, na terminologia hacker significa “invada para ganhar”.

Por mais que o preço pareça muito dinheiro, participantes afirmam que um ataque inédito, como o que o concurso exige, pode render muito mais dinheiro em tempo menor, pela venda da tecnologia seja para fabricantes de segurança ou para agências ligadas ao governo dos Estados Unidos.

Charlie Miller, mais conhecido como um dos pesquisadores da Independent Security Evaluators que hackeou o iPhone no último ano, afirmou que vai participar não pelo prêmio, mas pela emoção de ver se consegue ser o primeiro a invadir o sistema. "Para mim, este é o Super Bowl da pesquisa de segurança", afirmou.

No primeiro dia do concurso, ninguém ainda tinha tentado invadir os três laptops. Isto não é basicamente uma surpresa já que, no primeiro dia, os organizadores permitiram apenas ataques usando funções de rede que não exigem interação do usuário, ameaça bastante rara ultimamente.

Miller afirma que tentará invadir o MacBook Air na quinta-feira quando as regras serão menos rígidas e os hackers poderão tentar ataques que permitem a ação do usuário, como visita a um site malicioso ou a abertura de uma mensagem eletrônica.

Existe um problema em esperar até quinta, porém. O prêmio cai pela metade a cada dia. Caso a invasão não tenha sido realizada até sexta, o prêmio cai para 5 mil dólares e os organizadores instalarão programas na máquina para facilitar invasões.

No ano passado, o concurso gerou muita atenção, mas tinha apenas um laptop MacBook Pro, invadido pelo pesquisador Dino Dai Zovi.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail