Home > Notícias

Condição da rede elétrica pode influenciar nova oferta de banda larga

Rede elétrica residencial em perfeitas condições não terá conexão atrapalhada por liquidificador.

Lygia de Luca, repórter do IDG Now!

07/07/2009 às 15h34

Foto:

O bom funcionamento da banda larga pela rede elétrica no Brasil dependerá da integridade da estrutura elétrica da residência do usuário, segundo o presidente da Associação Brasileira de Pequenos Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrappit), Ricardo Sanchez, nesta terça-feira (7/7).

Leia também:
> Testes da banda larga pela rede elétrica

A internet pela rede elétrica é viável por meio da tecnologia Power Line Communications (PLC). Até o fim deste mês, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve aprovar a resolução que permite a oferta. Em abril, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o regulamento da PLC.

"Se você sabe que seu reator não está funcionando bem, sua conexão pode ter ruído”, aponta o executivo. Esta possibilidade remete a problemas com os quais a maioria das pessoas estão acostumadas - como ligar o liquidificador e a imagem da TV perder a nitidez.

Estes ‘ruídos’ prejudicam a passagem de dados nas conexões, cuja velocidade média fica entre 50 Megabits por segundo (Mbps) e 100 Mbps. “Depende das condições de instalação. Os chips usados para isso trabalham com até 200 Mbps”, diz Sanchez. Em testes da AES Eletropaulo Telecom, contudo, a velocidade máxima foi de 10 Mbps.

“De um modo geral, serão avaliadas as condições da estrutura antes de quaisquer providências”, aponta Sanchez.

A novidade oferecerá muitas oportunidades, principalmente a pequenos provedores por meio de "serviços de valor adicionado, como servidores e antivírus", acrescenta o presidente da Abrappit.

Para viabilizar a 'web pela tomada', é preciso plugar modems que levam o sinal da rede elétrica para o computador do usuário. Por enquanto, já foram homologados modelos PLC das fabricantes Panasonic, Sony, HyperTrace e Motorola.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail