Home > Notícias

Conficker cria a maior rede de computadores zumbis do mundo

Segundo especialistas, praga contaminou pelo menos 4,6 milhões de PCs. China, Brasil e Rússia são os países mais afetados

IDG News Service / EUA

15/04/2009 às 7h37

Foto:

O vírus Conficker contaminou muito mais computadores do que se pensava e, com isso, criou a maior rede de PCs zumbis - ou botnet - do mundo. É o que afirma o Conficker Working Group, formado por especialistas de segurança dedicados a combater a praga virtual.

Segundo eles, o vírus contaminou 4,6 milhões máquinas. As variantes A e B da praga respondem por 3,4 milhões dos computadores contaminados. A variante C, que deveria ter se ativado em 1º de abril, atacou outros 1,2 milhão de PCs. China, Brasil e Rússia são os países mais afetados.

O número é menor do que o estimado pela IBM, que afirmava que 4% dos PCs conectados à rede haviam sido atacados pelo Conficker, afirmou Andre Dimino, co-fundador da Shadowserver Foundation e integrante do grupo de combate ao vírus. “Esperamos que a publicação desses números tragam um pouco de realidade para a equação”, disse DiMino.

O especialista, no entanto, afiram que o número pode ser ainda maior, já que o método usado para contar o vírus não levou em consideração as contaminações por meio de redes peer-to-peer (P2P).

Para saber se seus computadores estão contaminados pela praga, basta visitar a página do Conficker Working Group e fazer um teste simples, desenvolvido pela Secureworks. Para especialistas de segurança, o Conficker.C, que seria ativado em 1º de abril deste ano, falhou e não causou o estrago que se esperava.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail