Home > Notícias

Confira o que há de novo em Diablo III

Equipe da GamePro coloca as mãos no aguardado Diablo III durante convenção da Blizzard nos EUA.

Por GamePro/EUA

15/10/2008 às 17h52

dest_150.jpg
Foto:

A GamePro visita a BlizzCon 2008, convenção anual da Blizzard nos EUA, para conferir os detalhes do aguardado Diablo III.

Faz muito tempo que os fãs não recebem de presente um novo game da série Diablo, o Diablo II foi lançado em 2000, sua expansão Lord of Destruction um ano depois e desde então nada de novo para a felicidade dos fãs de RPG no PC.

Todos com certeza já pensaram em como os avanços da indústria dos games, nestes oito anos que a saga Diablo esteve estacionada, maturando, afetariam o novo lançamento. Depois de dois dias com as mãos no novo game, a equipe da GamePro tem uma resposta: o resultado é incrível.

Stay awhile, and listen

Na tela de seleção dos personagens, os jogadores são apresentados a uma cena com aventureiros em frente a uma fogueira, o que já se tornou uma marca registrada da série. Mas logo nos primeiros instantes uma diferença importante pode ser notada, a opção entre personagens masculinos e femininos para cada classe.

Na versão apresentada na BlizzCon, as classes Barbarian e Witchdoctor possuíam representantes de ambos os sexos, mas para a classe Wizard, o representante masculino aparecia nas sombras e não podia ser escolhido.

gamesshutter_625.jpg

Depois de escolher sua classe o jogador se depara com outra característica marcante da série, a diferença de tratamento dos personagens em relação a determinados tipos de heróis. O primeiro guarda a estabelecer um diálogo idolatra o Barbarian, mas condena e chama de aberração o Witchdoctor.

Novo, mas fiel

A mudança mais significativa do novo game em relação ao Diablo II é a mudança do 2D para 3D. Mas a mudança, além de inserir gráficos incríveis, efeitos de luz e sombra perfeitos e detalhes nos personagens ela não provoca nenhum efeito na jogabilidade. Qualquer um acostumado com o “esquema” de Diablo se sentirá em casa.

++++

Mas a nova engine traz melhorias significativas, como os ambientes que podem ser destruídos. Qualquer batida de uma arma ou rajada de feitiço lança porções de pedras, grama, plantas e o que mais estiver no caminho, além de a maioria das portas sucumbir a poucos golpes (o que faz todo o sentido).

Carne nova

Os inimigos, que possuem uma variedade enorme, surgem de cada canto, árvore e pedaço de cenário para tentar tirar um pedaço do seu aventureiro. Ao contrário de Diablo II, onde os monstros pareciam esperar pelo próximo aventureiro que os eliminasse, no novo game os inimigos perseguem o jogador, surgindo de várias formas e locais do cenário. Isso ajuda a melhorar a relação com ganho de experiência e dá um toque de insegurança, tensão e agilidade ao título.

O sistema de combate em Diablo III foi pensado para tornar o jogador poderoso, mesmo o mais simples feitiço tem gráficos impressionantes e destrutivos. O esquema de controles é similar ao antigo game, com o botão direito e esquerdo controlando um tipo de ataque, mas com a adição de uma barra de ação (que recorda o de World of Warcraft), nela podem ser inseridas outras habilidades, além de um novo ataque de botão direito quando se pressiona a tecla Tab. O novo sistema pode inicialmente confundir os acostumados com Diablo II, mas logo se torna algo útil e insubstituível.

Agora, assim como todos os aficionados, nos resta aguardar os meses, ou quem sabe anos (afinal é a Blizzard) para a versão final de Diablo III.

Confira abaixo o vídeo (em inglês).

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail