Home > Notícias

Cresce o envio de SMS com conteúdo erótico entre os jovens nos EUA

Enviar mensagens de texto, fotos ou vídeos sexualmente sugestivos para outras pessoas aguça a mente do jovem, alerta pesquisa.

Redação do IDG Now!

16/12/2009 às 10h33

Foto:

Uma pesquisa realizada pela organização Pew Research Center's & American Life Project, constatou que 4% dos jovens entre 12 e 17 anos, que possuem um aparelho celular, enviaram imagens sexualmente sugestivas ou vídeos próprios para outras pessoas por meio de torpedos.

Esta prática também é conhecida como "sexting" - 15% dos entrevistados dizem ter recebido imagens com conteúdo erótico.

O relatório é baseado nos resultados de uma pesquisa realizada em
três cidades dos Estados Unidos em outubro  com 800 adolescentes na
faixa etária de 12 a 18 anos de idade.

Os pesquisadores chegaram a conclusão de três possíveis cenários, onde o sexting ocorre com mais frequência.  São eles: trocas de imagens entre dois parceiros, trocas entre os parceiros que partilham sexo fora da relação e intercâmbios entre as pessoas que ainda não estão em um relacionamento.

"Os adolescentes nos explicaram como as imagens sexualmente sugestivas tornaram-se uma forma de moeda no relacionamento", afirma a especialista sênior da pesquisa e autora do relatório, Amanda Lenhart.

Segundo o estudo, adolescentes que utilizam o celular de forma intensa estão mais sujeitos a receber imagens com teor erótico. Para estes jovens, o telefone tornou-se um condutor importante de comunicação e conteúdo de todos os tipos.

Para Lenhart, o desejo de assumir riscos durante a adolescência, combinado com uma conexão constante via dispositivos móveis cria uma 'tempestade perfeita' para sexting.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail