Home > Notícias

Criação própria de aplicativos móveis tinha de ser feita, afirma Twitter

Cofundador Evan Williams disse saber que seria uma 'decisão controversa', mas justifica dizendo que empresa tinha de conhecer essa plataforma.

IDG News Service/San Francisco

14/04/2010 às 16h41

Foto:

Quando lançou suas aplicações para iPhone e BlackBerry, o Twitter sabia que se tratava de uma "decisão controversa", mas que tinha de ser tomada.

A revelação foi feita pelo cofundador da empresa, Evan Williams, em sua apresentação no Chirp, evento para desenvolvedores que começou nesta quarta-feira (14/4) em São Francisco (EUA). A conferência termina na quinta-feira (15/4).

Em sua apresentação, Williams abordou o fato de que o Twitter começou a liberar algumas de suas próprias aplicações, colocando-o em competição com a comunidade de desenvolvedores.

"Fizemos uma pesquisa e descobrimos que havia usuários não servidos", disse. "Nós tínhamos de ter experiência forte nessas plataformas tal como temos na web. Nosso ecossistema estava falhando porque não conseguíamos engajar tantas pessoas como poderíamos."

100 mil
A empresa viu 100 mil novos usuários aderirem ao Twitter por meio do BlackBerry em apenas alguns dias, e 1,7% de todos os posts no Twitter chegam por meio da aplicação do BlackBerry, disse.

Tornar o Twitter mais fácil de usar permanece um objetivo chave. "O Twitter é muito difícil de usar. É espantoso que tenha crescido tanto", disse Williams.

Para ilustrar o ponto, ele disse que se você digitar "Eu não consigo" na barra de buscas do Google, a segunda  sugestão do autocompletar é "Eu não consigo o Twitter".

Esse exemplo arrancou risadas, mas Williams disse que é um problema sério e que a empresa tem de enfrentar se quiser manter sua expansão.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail