Home > Notícias

Criado sistema que usa moléculas termoelétricas para resfriar chips

Com nano refrigerador incluso em um processador, é possível 'puxar' seu calor. Objetivo é conseguir resfriar até 40º C.

Redação do Computerworld / EUA

30/01/2009 às 11h34

Foto:

Para evitar o superaquecimento de computadores, gamers e fanáticos por performance têm usado líquidos como nitrogênio para esfriar suas CPUs que passaram por um processo de overclocking.

Uma solução mais ‘elegante’, contudo, está a caminho. Pesquisadores da Intel, RTI International e da Universidade do Arizona desenvolveram um micro refrigerador que pode ser incluso em chips para ‘puxar’ o calor dos spots com precisão cirúrgica.

Isto permite que estes sistemas na escala nano sejam menores e usem menos eletricidade do que arranjos feitos com ventilação, nitrogênio líquido e afins, segundo o pesquisador da RTI, Rama Venkatasubramanian.

Este pequeno refrigerador é um filme super fino feito de moléculas termoelétricas, usadas para converter o calor em eletricidade. Os pesquisadores conseguiram reduzir o calor em uma CPU em 15º C. A visão otimista, contudo, é que usando mais materiais no chip de silício, seja possível resfriá-lo em até 40º C.

A eficiência energética do micro refrigerador é outra vantagem de seu uso - quando ativo, ele usa entre 2 e 3 watts. Venkatasubramanian prevê que, em 3 ou 4 anos, os fabricantes de chip não poderão continuar a melhorar a performance da CPU sem soluções alternativas como esta.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail