Home > Notícias

Crianças preferem ser youtubers em vez de professores, segundo pesquisa

Além disso, os pequenos não têm tanto interesse em seguir a carreira de astronauta

Da Redação

18/07/2019 às 15h59

Foto: Shutterstock

Há 50 anos, no dia 16 de julho de 1969, a Apollo 11 decolava em direção a Lua. E para lembrar dessa data marcante, o Grupo Lego resolveu fazer uma pesquisa com três mil crianças, com idades entre 8 e 12 anos, para saber o que elas pensam sobre exploração espacial e se gostariam de fazer parte desse história. Surpreendentemente, as respostas mostraram uma grande mudança nos interesses dos pequenos da Geração Z.

Para os resultados obtidos, eles foram questionados sobre o que prefeririam ser quando crescerem: astronautas, músicos, atletas profissionais, professores ou vloggers/youtubers. A maioria das crianças americanas e britânicas disseram que se interessam mais pela carreira de youtuber – 30% votaram nela como a primeira opção. Em segundo lugar estava a carreira de professor, com 25%, seguida de atleta profissional, com 21%, músico (18%) e astronauta (11%).

Quanto às crianças chinesas, o jogo foi invertido, trazendo os astronautas como a primeira opção de carreira a ser seguida em 56% dos casos, enquanto a profissão dos educadores foi mantida em segundo, com 52%. Músicos (47%), atletas profissionais (37%) e vloggers/youtubers (18%) ficaram em terceiro, quarto e quinto lugares, respectivamente.

Apesar da falta de vontade das crianças britânicas e americanas em seguirem carreira como astronautas, 86% delas estão sim interessadas na exploração do espaço, e 90% admitem que gostariam de aprender mais sobre o assunto. “Estamos entusiasmados que crianças continuem interessadas na exploração espacial e mal podemos esperar para testemunharmos seus ‘pequenos passos’ e ‘gigantes saltos’ nas próximas décadas”, afirmou o diretor sênior de relações da marca Lego Systems, Michael McNally.

Fonte: The Independent

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail