Home > Notícias

Crytek adere ao Linux e ao SteamOS

Quarta versão da CryEngine é usada em jogos como Homefront 2 e Ryse: Son of Rome.

Jared Newman, PCWorld EUA

13/03/2014 às 11h32

Foto:

As “Steam Machines” da Valve irão ganhar uma forcinha graças à CryTek, que prometeu suporte nativo ao Linux na mais recente versão de seu “Engine” para jogos.

A quarta geração da “CryEngine” está sendo usada em vários jogos em desenvolvimento, como Evolve, Homefront 2 e Star Citizen. Ela também é usada em Ryse: Son of Rome, um dos jogos de lançamento do Xbox One. O recém-anunciado suporte ao Linux não significa necessariamente que haverá uma versão destes jogos para as Steam Machines, mas pode ao menos abrir as portas para isso no futuro.

Leia também
Veja como o SteamOS pode desafiar o Windows pela supremacia nos jogos de PC

Como menciona o site Ars Technica, o anúncio da Crytek não menciona o suporte ao Linux na versão anterior de seu engine, a CryEngine 3. Atualmente cerca de 30 jogos usam esta engine, incluindo os populares Crysis 2 e Crysis 3, além de títulos de outros estúdios. O anúncio de uma vaga na Crytek no ano passado parecia indicar a intenção da empresa de adicionar suporte ao Linux na CryEngine 3, embora isso possa ter sido apenas um erro.

A Crytek planeja demonstrar o suporte a Linux da CryEngine durante a Game Developers Conference na semana que vem. Será interessante ver se algum outro distribuidor ou desenvolvedor irá se comprometer com o Linux e SteamOS durante a conferência. Por enquanto a maioria dos grandes “publishers” ignora o Linux, embora a plataforma venha ganhando suporte entre os desenvolvedores independentes.

A Valve está tentando acelerar o ritmo do suporte ao Linux liberando sob uma licença Open Source uma camada de “tradução” de Direct3D (o sistema gráfico usado no Windows) para OpenGL (usado no Linux e Mac OS X), que foi usada em seus próprios jogos baseados no engine Source. De acordo com o site ExtremeTech, o código-fonte pode levar a mais suporte ao Linux entre os engines de jogos, possibilitando a criação de mais jogos para o SteamOS. Mas como o código funciona apenas com DirectX 9, em vez das versões mais recentes, 10 e 11, só será útil na adaptação de jogos mais antigos para a plataforma da Valve.

gamesshutter_625.jpg

As Steam Machines também permitirão a execução de jogos que não tem suporte a Linux, através da transmissão via “streaming” a partir de um outro PC (com Windows) na mesma rede local. Não é uma solução ideal, já que exige uma rede doméstica rápida e um outro computador, mas terá de ser o bastante até que o SteamOS ganhe mais suporte. As primeiras Steam Machines serão lançadas ainda neste ano.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail