Conheça o desempenho do Windows Defender 1.1

Ele não substitui o antivírus; mas é gratuito e realiza a contento o que se propõe

Foto:
https://pcworld.com.br/dados-review/idgnoticia2007-11-064728182147/
Clique para copiar

protecao_300O Windows Defender, da Microsoft, já vem com o Windows Vista e está disponível para download de graça para o Windows XP SP2. Se o programa apresentasse a si mesmo como um software anti-adware, nós aceitaríamos, mas o site do Defender garante que ele fornece “proteção contra spyware grátis” e, especificamente nesse quesito, ele falha.

Em testes feitos pela AV-Test.org, o Windows Defender detectou todos os dez ataques de adwares ativos a que foi exposto. Encontrou menos de 50% das 46.352 amostras inativas de adware que nós jogamos na máquina – apenas metade da performance dos outros seis produtos testados.

Nos testes de desinfecção, o programa removeu com sucesso 55% dos arquivos adwares e entradas de Registro, deixando passar o PremiumSearch (que bagunça os Favoritos do Internet Explorer e produz pop-ups e propagandas) e o Starware (que cria uma barra de busca do IE). Mas em relação a spywares, a história foi totalmente outra.

A Microsoft diz na documentação de seu próprio produto que o Windows Defender não substitui uma proteção completa de antivírus – ao contrário do antimalware Windows OneCare – e deixa claro que o Defender não bloqueia os ataques malignos ao computador como roubo de senhas e programas de cavalo-de-tróia, que podem ser classificados como programas espiões.

Obviamente, nos nossos testes, o programa não detectou nem removeu os dez ataques de spywares ativos que nós injetamos no PC. E o fez com 7% dos 6.365 ladrões de senha inativos que jogamos. E falhou ao não detectar nenhum rootkit inativo.

O Windows Defender foi excelente na proteção sob critério de comportamento, que detecta alterações nas áreas principais do sistema, sem ter que conhecer nada sobre o ataque. Esse tipo de proteção é importante em caso de uma ameaça recém-criada que se alastra desenfreadamente antes das empresas de segurança ter tempo de soltar os patches de atualização para seus softwares.

O programa detectou todas as alterações nas chaves ‘Run” (HKCU e HKLM), na pasta de inicialização, todas as mudanças nas páginas default inicial e de busca do Internet Explorer, e nos arquivos Hosts (que podem redirecioná-lo para um site malicioso).

O programa é fácil de entender e configurar. Há pouca interação do usuário, além da opção de escolher baixo, médio ou alto nível de segurança. O Defender foi o único anti-spyware autônomo testado que já vem com um rastreamento automático agendado por padrão (às 2h da manhã, diariamente). No Vista, é a única ferramenta anti-spyware que se integra com o Modo de Proteção do IE 7 para permitir checagem de downloads antes de serem baixados ou executados.

O Windows Defender é, com certeza, melhor do que nada. Combate adwares e oferece proteção baseada no comportamento que deveria bloquear diversos ataques que tentam fazer mudanças indesejadas no seu sistema, mas se um cavalo-de-tróia ou algum outro malware consegue driblar a defesa do Defender, você vai precisar de algo mais para arrumar a bagunça.

tags

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site