Caçador de pragas

Ativar o NOD32 edição 2006 dá uma canseira, mas seu trabalho de verificação de vírus é rápido e eficiente

https://pcworld.com.br/dados-review/idgreviews2006-03-293315131182/
Clique para copiar

Ativar o NOD32 edição 2006 dá uma canseira, mas seu trabalho de verificação de vírus é rápido e eficiente

nod32- 199x138Escolher um bom antivírus é o primeiro passo para quem pensa em conectar seu computador à internet. Afinal, alguns minutos de navegação na rede mundial é tempo suficiente para que um equipamento desprotegido seja contaminado por todo tipo de praga virtual. Avaliado por PC WORLD, o NOD32 edição 2006, da Eset, mostrou ser uma boa opção para o combate a essas ameaças.

A instalação do software, que tem interface em português, é um procedimento fácil e rápido. Só fica complicado na hora de ativar o produto. O processo não poderia ser mais burocrático.  É preciso entrar em uma página na internet e deixar o endereço de e-mail. Depois, aguardar nesse e-mail uma mensagem com um link.  Ao acessar a nova página, o novo usuário encontra um formulário no qual precisa informar dados como o número de série do produto, nome da loja onde foi adquirido, telefone, cidade, CEP, estado... Feito tudo isso, finalmente recebe um nome de usuário (com mais de 10 caracteres) e uma senha, que devem ser digitados quando solicitado. Quem não passar por essas etapas não consegue atualizar a lista de vírus.

Todas as funções do NOD32 edição 2006 são agrupadas no Control Center. O módulo Amon é o componente mais importante do programa e funciona como um monitor residente. O NOD32, por sua vez, rastreia o disco e pode ser acionado manualmente ou programado para agir em datas específicas. O Imon monitora o tráfego de internet; enquanto o Dmon funciona como proteção contra vírus de macro em programas como o Office; e o Emon cuida de pragas virtuais que chegam por email em clientes compatíveis com MAPI. Apesar de a interface ser bem enxuta, o uso de vários módulos com nomes parecidos pode causar um pouco de confusão.

Nos testes com um computador equipado com chip Pentium 4 de 2,4 GHz, 512 MB de memória e sistema operacional Windows XP Professional com Service Pack 2 e todas as atualizações, o programa mostrou bom desempenho na identificação de pragas virtuais. Confrontado com 87 ameaças, identificou 72 delas. Já nos testes com mensagens de phishing scam (e-mails fraudulentos destinados a roubar senhas de bancos) com temas como “Piadas do Humortadela”, “Patch do Orkut”, “Fotos da traição” e “Vídeo da Sandy”, o NOD32 teve uma performance razoável: brecou 75% das investidas.

O programa da Eset também revelou-se uma ferramenta rápida na verificação do computador. Levou apenas nove minutos para checar 42.031 arquivos, tempo e volume de arquivos verificados que o deixariam em segundo lugar nesses quesitos se fosse confrontado com os pacotes de segurança avaliados por PC WORLD na edição de fevereiro.  E o melhor: fez tudo isso sem deixar o equipamento lento. O programa também permite o agendamento de atualizações, além de oferecer programação de verificações completas do sistema ou mesmo dos arquivos de iniciação. Essas rotinas podem ser repetidas, por exemplo, diariamente.

tags

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site