Mavic Mini: o drone mais leve e democrático da DJI

Foto: DJI
https://pcworld.com.br/dados-review/mavic-mini-o-drone-mais-leve-e-democratico-da-dji/
Clique para copiar
PONTUAÇÃO
9

DJI

Mavic Mini

Mavic Mini
R$ 4.049 ver na loja
O Mavic Mini é um drone que pesa apenas 249 gramas e tem preço sugerido de R$ 4.049. De acordo com a DJI, esse é um drone feito para todos, pois não exige nenhum conhecimento prévio do assunto e ainda se enquadra na categoria mais segura de peso de drones, evitando assim a necessidade um registro oficial do produto para voar.

Prós

  • Estabilidade na captação de imagens
  • Leve e dobrável
  • Boa duração de bateria

Contras

  • Falta de sensores
  • Carregamento micro USB

Design

O kit Fly More Combo traz no estojo de transporte o controle remoto, carregador triplo, três baterias, três conjuntos de hélices adicionais, os protetores de hélice, um kit para personalizar o drone com adesivos, além de todas as ferramentas e cabos necessários. O carregador de três baterias simultâneas é uma mão na roda para já sair de casa no dia seguinte com todas carregadas. 

Falando um pouco sobre o design, esse peso de específicas 249 gramas não é nem um pouco à toa: as regras dos Estados Unidos, Canadá, Europa, Austrália e Brasil permitem que drones abaixo de 250 gramas não precisam ser registrados, já que eles não têm peso suficiente pra fazer um estrago grande em caso de acidentes. 

Além disso, ele é realmente mini e cabe na palma da mão. Como as hastes das hélices são dobráveis, ele fica ainda menor quando está com tudo recolhidoNa parte frontal, a câmera tem um protetor que precisa ser retirado antes de voar, enquanto na traseira, temos a abertura para o encaixe da bateria, o slot para o cartão microSD e conector micro USB. 

Na parte inferior ele conta com dois sensores capazes de detectar o solo na hora do pouso. E por falar em sensores, o problema aqui é que ele não tem outros sensores, ou seja, ele não detecta que está chegando perto de um objeto, o que pode fazer você bater em uma parede sem ser impedido. Pode ser que a DJI tenha optado por não colocar esses sensores para economizar peso ou para não encarecer ainda mais o produto.  

Substituir as hélices também não é super simples, já que é preciso da ajuda de uma chave de fenda que vem no kit. O controle também não vem com um visor, então para ver as imagens durante o voo é preciso acoplar o celular. Os dois joysticks são removíveis e, além do botão liga/desliga, ele tem o botão para voltar para a home. Na parte superior estão os botões para gravação de vídeo, tirar fotos, e o controle de ângulo da câmera. 

Experiência de voo e Fly App

Não dá para negar que o Mavic Mini é realmente fácil de pilotar. Durante os nossos testes, convidei pessoas que nunca tiveram contato algum com nenhum tipo de drone, e todos tiraram a experiência de letra.

 A DJI garante uma altura máxima de 3.000 m na subida do drone, mas eu vou confessar que não me senti confortável para subir tanto assim o bichinho com medo dele ser carregado pelo vento lá em cima, mas na verdade ele é bem mais resistente ao vento do que eu pensava, mantendo uma estabilização muito satisfatória. Em números oficiais, a DJI diz que o Mavic Mini pode fazer um voo estacionário estável com velocidade do vento de até 8 m/s. 

Apesar de não arriscar tanto assim na altura, eu tentei dar uma corridinha para ver se alcançava a velocidade máxima de 13 metros por segundo que ele pode chegar, e ele se saiu muito bem. 

Um dos destaques deste novo drone é o aplicativo DJI Fly , que promete uma experiência de voo simplificada para todos os usuários de Android e iOS. A ideia dele é criar imagens facilmente para compartilhar nas redes sociais, tanto que dá para editar os vídeos usando o próprio DJI Fly. 

DJI Fly também suporta o Quickshot, ou seja, dá para fazer umas manobras predefinidas no app e criar os efeitos tipo Foguete, Dronie, Órbita e Helix sem se esforçar ou ser super habilidoso. 

Detalhe do DJI Fly App (Foto: Matheus Menucci / PCWorld Brasil)

Bateria

A DJI promete um carregamento da bateria de 2.400 mAh em 90 minutos via micro-USB com o carregador Quick Charge 2.0 de 18W. No caso da bateria de 1.100 mAho tempo cai para apenas 50 minutos. Com a carga completa, o tempo de voo contínuo do Mini é de 30 minuto a 14km/h, sem vento.  

Já a bateria do controle remoto do Mavic Mini tem capacidade de 2.600 mAh e demora cerca de 120 minutos para ser carregado por completo com o carregador USB de 18 W DJI. 

Câmera

A chamada FlyCam Everyday que equipa o Mavic Mini grava vídeos de 2,7K a 30 quadros por segundo, ou vídeos de 1.080p a 60 fps. As fotos são de 12 MP. As imagens do Mavic Mini são nítidas e bem interessantes com boas condições de luz, e como dificilmente você vai subir seu drone em um dia feio e bem nublado, dá para fazer vídeos bem legais para as redes sociais, mas em um nível profissional pode deixar a desejar, afinal a DJI tem vários outros produtos voltados para essa finalidade. 

Mavic Mini não tem armazenamento interno, então você precisa usar um cartão microSD de até 256 GB para gravar suas imagens. Mas se você não instalar um cartão microSD, as fotos e vídeos vão ser gravados em resolução mais baixa no seu smartphone, com 720p. 

O estabilizador de três eixos faz com que as imagens fiquem realmente estáveis mesmo quando estamos voando com vento. Como ele estabiliza na inclinação, na rotação e no giro, o resultado é realmente muito bom nesse quesito.  

Foto tirada com o DJI Mavic Mini (Foto: PCWorld Brasil)

Conclusão

Não dá para negar que o DJI Mavic Mini é um drone bem fácil de ser pilotado por iniciantes e oferece Pesando menos de 249 gramas, o Mavic Mini é quase tão leve quanto um smartphone tradicional. Isso faz com que seja excepcionalmente portátil e o coloca na classe mais segura de peso de drones, o que pode isentá-lo de certos regulamentos em vários países.recursos bem legais para quem não entende tanto de manobras, mas quer fazer uns vídeos legais.  

A falta dos sensores pesa um pouco, principalmente se pensarmos que o foco aqui são usuários menos experientes que precisam de uma ajudinha para não sair batendo em tudo.  

Eu não senti nenhuma falta de resolução 4K aqui e o tamanho dele é realmente um diferencial, principalmente pela facilidade no transporte e manuseio. Apesar de ser pequeno, a construção do Mini é muito bem feita e dá uma segurança pra gente na hora da brincadeira. 

O preço no Brasil ainda é muito alto para um drone para diversão, mas com certeza o Mavic Mini é uma boa opção para quem quiser fazer umas imagens legais com os amigos nas viagens, desde que consiga por um preço mais acessível. 

Detalhe do DJI Mavic Mini (Foto: Matheus Menucci / PCWorld Brasil)

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site