Home > Dicas

De cada dez notebooks perdidos, seis têm dados violados

Levantamento mostra que o elo mais frágil da cadeia de segurança continua sendo o usuário de computadores portáteis.

Anh Nguyen, da Computerworld/Reino Unido

15/03/2010 às 17h02

Foto:

Pesquisa realizada no Reino Unido constatou que 90% dos profissionais de TI entrevistados reportaram que as empresas em que trabalham tiveram pelo menos um notebook notificado como perdido ou roubado. A situação se torna ainda mais crítica quando 61% deles afirmam que o sumiço resultou em violação de dados.

Os resultados são parte do estudo "2010 Human Factor in Laptop Encryption Study: United Kindom", realizada pela consultoria Ponemon Institute para a Absolute Software. A consultoria entrevistou 368 profissionais de TI e 355 gerentes de negócios que não são da área de tecnologia.

O levantamento descobriu que apesar de 35% dos gerentes de negócios informarem a perda ou o roubo de seus laptops e outros 25% avaliarem que a violação de dados como consequência disso, apenas 18% disseram que as empresas onde atuam foram capazes de comprovar que o conteúdo armazenado nos equipamentos estava criptografado.

Apesar do risco de perda de notebooks e de violação de dados, nem todas as empresas oferecem criptografia para os computadores portáteis de seus funcionários. Pouco mais da metada (55%) dos gerentes de negócios informou ter acesso a esse recurso - 10% a menos que os profissionais de TI.

O Instituto Ponemon também descobriu que os gerentes de negócios colocam as informações em risco, ao não usarem criptografia de forma adequada: 48% dos gerentes de negócios admitiram esquecer as senhas de de criptografia de seus laptops, comparado a apenas 7% dos profissionais de TI. Além disso, metade dos gerentes de negócios garantiu ser capaz de recuperar senhas e 43% declararam não poder acessar informações ou terem perdido o dado permanentemente porque esqueceram a senha de acesso.

Gerentes de negócios também se mostraram mais dispostos a driblar procedimentos de segurança ao anotar a senha em papéis (35%) ou compartilhá-la com outras pessoas (31%). Entre os profissionais de TI, 3% admitiram compartilhar a senha com outras pessoas.

A consultoria reiterou a conclusão do estudo de 2008: "O fator humano é o elo mais fraco no esforço de qualquer empresa para proteger dados". Outro estudo, também do Ponemon Institute, realizado em janeiro, mostrou que o custo de violação de dados subiu para 204 dólares por registro perdido ou roubado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail