Home > Notícias

De olho no governo dos EUA, Google Apps ganha versão de segurança máxima

Novo serviço mantém dados em servidores separados, localizados em solo americano, e segue diretrizes de segurança previstas em lei federal.

IDG News Service/Seattle

26/07/2010 às 15h59

Foto:

A Google revelou nesta segunda-feira (26/7) uma nova versão
do Google Apps projetada para atender às rigorosas necessidades de segurança
das agências governamentais dos Estados Unidos. O Google Apps for Government inclui Gmail, Talk, Groups,
Calendar, Docs, Sites, Video e Postini. Os custos do serviço são os mesmos dos
da edição Premier: 50 dólares por usuário, por ano.

Os dados dos aplicativos serão armazenados apenas nos EUA.
Os servidores utilizados pelo serviço são separados daqueles dedicados a
clientes não governamentais, anunciou a Google. O serviço está em conformidade com as normas para segurança
de dados exigidas por lei federal (a Federal Information Security Management
Act). Isso lhe dá a credencial necessária para ser utilizada por agências que precisam
obedecer às tais normas.

O serviço governamental está disponível agora e a Google já listou
alguns de seus clientes. Um deles - o Berkeley Labs, que faz parte do
Departamento de Energia - começou a usar os Google Apps no começo de 2010. Mais
de 4 mil empregados e mil parceiros de pesquisa usam Google Docs & Sites em
trabalhos colaborativos e 4 mil usam o Google Mail. O condado de Larimer, no Estado do Colorado, também começou
a usar o Google Apps for Government.

Há alguns meses a Microsoft também apresentou uma suíte de serviços
na nuvem voltados para usuários de governo. Esses serviços são hospedados por
instalações especiais, onde o acesso físico é controlado por sistemas
biométricos e os empregados passam por uma rigorosa verificação de
antecedentes. Os serviços atendem a diversas certificações do governo.

Na semana passada, informes deram conta que a empresa perdeu
o prazo de junho para finalizar a implantação do Google Apps para a cidade de
Los Angeles. O atraso ocorreu, segundo relatos, justamente por causa de
preocupações sobre segurança.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail