Home > Notícias

De olho nos consumidores da classe C, Positivo reduz preço de netbooks

Com descontos que variam de 200 a 300 reais, Positivo quer atrair consumidor em busca de alternativas para o momento de crise.

Evelin Ribeiro, repórter do IDG Now!

10/02/2009 às 15h56

Foto:

88A Positivo vai reduzir os preços da linha de netbooks Mobo e anunciou nesta segunda-feira (09/02) descontos ficarão entre 200 e 300 reais que atingem oito modelos de ultraportáteis da marca.

Desde o lançamento do Mobo, em maio de 2008, foram mais de 50 mil unidades vendidas no Brasil. O diretor de marketing da Positivo, César Aymoré, aponta que a
estratégia ocorre após a observação da grande procura do mercado. "Vamos aproveitar essa onda de mudança no comportamento do consumidor, que está procurando alternativas para o momento de crise", afirma o executivo.

Leia também: 
> Mobo White 1050 pesa na mão e no bolso
> Freedom é um mininotebook mas tem HD de 80 GB 
> Mobo com SSD fica devendo espaço em disco

A redução nos preços se deu graças à negociação com alguns importantes fornecedores de componentes. "Isso se deve principalmente à escala de produção que temos. Diria com segurança que nosso volume bastante forte comparado aos principais concorrentes brasileiros garante um poder de fogo na negociação com nossos fornecedores mundiais", declarou Aymoré.

Quando lançado, a proposta do Mobo era atingir usuários da classe A e B que queiram ultraportáteis como uma segunda opção de mobilidade. Segundo o diretor de marketing da fabricante, o foco na classe A e B continua, mas a redução nos preços amplia o mercado também para o consumidor que busca seu primeiro computador.

"Por 799 reais, o Mobo é o netbook mais barato do mercado. Apesar de ter uma diferença na configuração, é uma máquina com acesso à internet e Windows XP. Atividades competentes para um primeiro usuário. Nosso papel é trazer oportunidade para o consumidor. Faremos o possível para mantermos como objetivo a inclusão digital.
Esse movimento de preços amplia as possibilidades de compra para os
demais consumidores.", afirma.

Aymoré completa que, apesar da crise, a companhia está otimista, pois 80% de seu negócio é voltado a consumidores da Classe C, na qual apenas 25% dos consumidores possui computadores. "Acreditamos que ainda exista muito espaço para preencher", aponta.

A partir de agora, os preços do Mobo vão de 799 reais - para o modelo de com 512 MB de memória RAM e armazenamento em memória flash de 2 GB - a 1.599 reais, para o modelo White 1080 com processador Intel Atom N270, 1 GB de memória RAM e disco rígido de 120 GB.

Segundo o IDC, em 2008 foram vendidos em todo o mundo 10 milhões de netbooks e espera-se que esse número dobre em 2009, apesar da diminuição na demanda de PCs causada pela crise econômica global.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail