Home > Notícias

Dead Trigger 2 leva ação e inovação para seu tablet ou smartphone

Novo sistema de controle torna o jogo mais fácil e divertido, e as microtransações não atrapalham a diversão.

Nate Ralph, PCWorld EUA

04/11/2013 às 19h00

DeadTrigger2_Abre-435px.jpg
Foto:

Admito que nunca fui muito fã de Dead Trigger. O jogo combinava duas coisas das quais eu já estava cansado, mortos-vivos e jogos de tiro em primeira pessoa em celulares, em um pacote que até que era agradável, mas não mudou minha vida. Mas tenho que admitir que ele serviu como um indicador de desempenho de smartphones e tablets e foi um dos títulos, junto com Infinity Blade II e Shadowgun, que lembrou ao público que mesmo os dispositivos móveis podem produzir jogos incrivelmente bonitos.

Mas mesmo os melhores FPS para dispositivos móveis sofrem com o peso dos controles. Deslizar para se mover, de novo para mirar, e tudo isso ao mesmo tempo em que toca na tela para atirar e recarregar é um tanto frustante, algo com o que você é forçado a se acostumar, em vez de apreciar. Por isso a continuação de Dead Trigger, chamada Dead Trigger 2, não chamou minha atenção quando foi lançada pouco tempo atrás. Mas sabe de uma coisa? Eu estava errado.

Tudo começa com uma mudança realmente simples: não existe um botão para atirar. Você ainda tem de deslizar os dedos pelos lados esquerdo e direito da tela para andar e mirar, mas irá disparar qualquer arma que estiver usando assim que a mira estiver próxima o suficiente do inimigo para o qual está apontando.

Isso muda tudo, e transforma um sistema oneroso e frenético em uma suave experiência ao estilo arcade. Você irá deslizar pelos níveis dependendo apenas de sua precisão para acertar tiros nas cabeças de hordas de zumbis, trocando de armas quando apropriado. Recarregar a arma também é algo automático: o pente é trocado sempre que uma arma fica sem munição ou o combate dá uma pausa de alguns segundos.

deadtrigger2_ingame-580px.jpg
Elimine os zumbis sem dó nem piedade

Dead Trigger 2 é um jogo “free to play”, o que significa que tem microtransações. Ele usa um sistema de limite de tempo: à medida em que você joga irá descobrir esquemáticos e encontrar novos membros para sua equipe que irão ajudá-lo a construir novas armas e ferramentas. Tudo custa um pouco do “dinheiro”que você consegue ao completar missões e despachar os mortos-vivos de volta para o túmulo. Mas também custa tempo, de alguns minutos a algumas horas, dependendo dos itens. Quem não quer esperar pode gastar algum dinheiro para comprar “ouro”, que pode ser usado para conseguir as coisas na hora.

Sabe de uma coisa? Eu não me importo. Já reclamei da “taxa do free to play” em várias ocasiões. Dos constantes lembretes de que um pouquinho de dinheiro deixaria o jogo melhor em Dungeon Hunter 4 aos constantes lembretes que é preciso um pouco de dinheiro se você simplesmente quiser jogar em paz em Real Racing 3. Mas as limitações me parecem justas aqui, e nunca me senti coagido a gastar dinheiro enquanto jogava.

deadtrigger2_armas-580px.jpg
Durante o jogo você encontrará esquemáticos para novas armas, mas terá de esperar até que fiquem prontas.

É verdade que você não pode começar a usar aquela escopeta legal assim que encontra os esquemáticos para construí-la, mas não ter acesso a uma arma que você nunca usou não afeta seu desempenho e, mais importante, a diversão que você está tendo com o equipamento que já tem em mãos. E até faz sentido: leva tempo para montar um rifle de assalto, então pegue um café ou jogue algumas outras fases enquanto ele ainda não está pronto.

Dead Trigger 2 está disponível na App Store (para dispositivos com iOS) ou na Google Play (para aparelhos Android). Experimente, você pode ficar agradavelmente surpreso.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail