Home > Notícias

Debian libera versão 6.0 com duas opções de kernel

Apelidada de "Squeeze", distribuição está disponível tanto com kernel Linux como com FreeBSD, para nove arquiteturas diferentes.

Brian Proffitt, da ITworld/EUA

07/02/2011 às 13h17

Foto:

Eis uma boa notícia para os fãs do Debian: o Debian 6.0 (“Squeeze”)
acaba de ser liberado.

E não são apenas os usuários do Linux que deveriam prestar
atenção na notícia. Pela primeira vez, junto com o Debian GNU/Linux (este é o
nome oficial), há a apresentação de uma versão “preview tecnológica” do Debian
GNU/kFreeBSD. Este terá tanto uma versão de 32 bits como de 64
bits do kernel FreeBSD, o que fará dele a primeira versão Debian sem um kernel
Linux.

O Projeto Debian leva a sério o rótulo “preview tecnológico”:
essas versões FreeBSD terão recursos avançados limitados para desktop. Tenha um Linux ou um FreeBSD como kernel, o Debian 6.0
incluirá o conjunto habitual de ambientes de desktop: KDE Plasma, Gnome, Xfce e
LXDE estarão todos a bordo.

É claro, o sabor Linux do Debian 6.0 estará pronto para nove
tipos de arquitetura: PC/Intel IA-32 (i386) de 32 bits, PC/Intel EM64T/x86-64
(amd64) de 64 bits, Motorola/IBM PowerPC (powerpc), Sun/Oracle SPARC (sparc),
MIPS [mips (big-endian), mipsel (little-endian)], Intel Itanium (ia64), IBM
S/390 (s390) e ARM EABI (armel).

Esta versão tem sido prometida há tempos, o que é típico do Debian.
O Debian GNU/Linux 5.0 (Lenny) foi liberado no Valentine’s Day de 2009,
marcando um longo ciclo de desenvolvimento que tem levantado a questão da
relevância da distribuição Debian.

A sabedoria comum diz que o Ubuntu foi criado justamente
para livrar as pessoas desses ciclos de dois anos do Debian – embora essa
justificativa também esconda o fato de que a Canonical também queria apressar o
ciclo de liberação de versões para atrair mais clientes.

Quer você concorde ou não como o Debian é administrado, é
difícil negar que está é uma distribuição bem elaborada. Há uma razão pela qual
muitas distribuições Linux são baseadas no Debian, e se são precisos dois anos
para que tal nível de qualidade seja entregue de forma voluntária, como
poderemos reclamar?

De acordo com o comunicado da Debian, as imagens de
instalação podem ser baixadas agora via bittorrent (o método recomendado),
jigdo ou HTTP. Em breve o sistema estará disponível em DVDs físicos, CD-ROMs e
discos Blu-Ray a partir de diversos fornecedores.

As atualizações para o Debian GNU/Linux 6.0 a partir das
versões Lenny serão feita automaticamente pela ferramenta de gerenciamento de
pacotes apt-get, bem como pela ferramenta aptitude, conclui o comunicado.

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail