Home > Notícias

Decisão sobre pedido da Apple para barrar smartphones da Samsung é adiada para dezembro

Mudança de setembro para dezembro foi anunciada por tribunal da Califórnia. Apple quer que oito smartphones da rival sejam barrados por violar suas patentes.

Computerworld / EUA

29/08/2012 às 12h08

Foto:

Um tribunal na Califórnia agendou para 6 de dezembro a audiência sobre o pedido da Apple para a proibição permanente da venda de oito smartphones da Samsung nos Estados Unidos, informam documentos divulgados nesta terça, 28/8. Enquanto isso, a corte ouvirá no mês que vem a objeção da Samsung para encerrar um pedido anterior sobre uma possível proibição do seu Galaxy Tab 10.1.

Na última semana, um júri na Califórnia determinou que os smartphones da Samsung violam sete patentes da Apple. Por isso, foi estipulado que a companhia sul-coreana deve pagar pouco mais de 1 bilhão de dólares para a rival em danos.

“Tendo considerado o alcance do primeiro pedido de proibição da Apple, as moções feitas após o julgamente que as partes já deram entrada e farão isso, e a sobreposição substancial entre a análise exigida para a  determinação preliminar da Apple e as várias propostas feitas pelas partes depois do julgamento, a Corte acredita que a consolidação do briefing e da audiência em moções pós-julgamento são apropriadas”, afirmou a juíza responsável pelo caso, Lucy Koh.

O pedido da Apple para “proibição e melhorias intencionais permanentes” agora será ouvido em 6 de dezembro, segundo ordenado pela juíza, em vez da data anterior de 20 de setembro.

samsungapple_390

A Samsung entrou com uma proposta no domingo para derrubar uma determinação preliminar de 26 de junho com o Galaxy Tab 10.1, uma vez que o júri decidiu que o tablet não viola as patentes de design da Apple. A audiência para essa moção agora está agendada para 20 de setembro.

No início desta semana, a Apple pediu ao tribunal da Califórnia pela proibição da venda de sete smartphones Samsung da linha Galaxy, além de um modelo Droid Charge. A empresa de Cupertino baseou seus pedidos na decisão do júri de que a rival violou suas patentes. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail