Home > Notícias

Deflação em julho chega a quase 2% na web, segundo dados do Provar

Ao contrário do comércio tradicional, preços na internet registram queda, influenciada principalmente pela queda do dólar.

Reda

22/07/2008 às 16h29

Foto:

Os preços na internet diminuíram 1,99% em julho, de acordo com o índice e-flation, do Provar (Programa de Administração de Varejo da Fundação Instituto de Administração).

A categoria que mais contribuiu para a deflação foi a chamada “Linha Branca”, composta por refrigeradores, lavadouras e afins, que teve preços 3,86% menores em relação a junho, seguida por “Cine e fotos”, que teve queda de 3,81% nos preços, e “Eletroeletrônicos”, que caiu 2,88%.

Brinquedos (1,96%), Eletroportáteis (1,74%), Informática (0,27%) e Telefonia e celulares (0,16) também compõem a lista dos produtos que tiveram os preços reduzidos nos últimos 30 dias.

As únicas categorias que registraram inflação, segundo o índice, foram “Perfumes e cosméticos”, com 1,69, “Livros”, 1,78% e a campeã “CDs e DVDs, com 3,41% de aumento.

No mês de junho, o e-commerce também sofreu deflação de 2,36%, revertendo o aumento no índice registrado em maio.

Para os pesquisadores, a facilidade em pesquisar e comparar preços na internet contribui bastante para que a inflação na internet seja menor que no varejo tradicional. No caso específico do mês de julho, a desvalorização do dólar também contribuiu.

O e-flation considera as lojas virtuais preferidas dos internautas, conforme pesquisa de Intenção de Compra na Internet, realizada em parceria pelo Provar, pela Felisoni & Associados e pela e-bit. Automóveis são excluídos do cálculo, por terem índice próprio.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail