Home > Notícias

Depois da RIM, Nokia e HTC rebatem declarações da Apple

Fabricantes asseguram que celulares não têm os mesmos problemas do iPhone 4

Redação Macworld Brasil

19/07/2010 às 18h50

Foto:

Na conferência da Apple na última sexta-feira (16/07), na qual debateu os problemas de sinal do iPhone 4, Steve Jobs anunciou a distribuição de cases para os usuários do iPhone 4, mas minimizou os problemas com a antena do aparelho. O CEO da Apple alega que todos os smarphones demonstram alterações no sinal quando segurados de uma determinada maneira, e demonstrou em vários produtos de concorrentes como a RIM, Samsung e Palm, com vídeos projetados perante uma audiência repleta de jornalistas.

A RIM (Research In Motion), fabricante do BlackBerry, foi a primeira a responder às criticas da Apple. A empresa afirma que “sempre evitou designs como da Apple” e que o BlackBerry “não precisa de capas para funcionar”.  Não demorou muito para que as outras fabricantes como a Nokia e HTC também se manifestassem. Mesmo sem ter seus aparelhos citados na conferência de Jobs, a Nokia rebateu às alegações da Apple. “ A Nokia investe milhares de horas estudando como as pessoas seguram seus celulares e aprimora o design, por exemplo ao ter antenas tanto em cima como embaixo do aparelho e ao selecionar cuidadosamente os materiais e seu uso no design do aparelho”, disse a empresa Finlandesa, atualmente a maior fabricantes de celulares do mundo. 

A taiwanesa HTC também rebateu a afirmação da Apple que o celular da empresa, o HTC Droid Eris , sofre alterações no sinal quando segurado de determinada maneira. A HTC disse que a porcentagem do usuários com problemas de recepção nos celulares foi de 0.016%, distante dos 0.55% da Apple. Entretanto a HTC não precisou a quantidade de aparelhos Droid Eris vendidos: especula-se algo em torno de 3 milhões de unidades desde seu lançamento no final do ano passado. O iPhone 4 atingiu a mesma marca em apenas algumas semanas de mercado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail