Home > Notícias

Depois de censurar aplicativo de vencedor do Pulitzer, Apple muda de ideia

Rejeição do Newstoon tinha sido atribuída ao fato de o aplicativo conter "conteúdo difamatório"; com a repercussão do caso, empresa volta atrás

PC World/EUA

16/04/2010 às 16h16

Foto:

O cartonista e vencedor do prêmio Pulitzer de cartunismo editorial, Mark Fiore, teve seu aplicativo para iPhone rejeitado pela Apple. Nele, Fiori criou caricaturas para tirar um sarro de figuras públicas.

Em entrevista ao site Nieman Journalism Lab, o cartunista explicou que a Apple rejeitou seu software, o NewsToons, em dezembro do ano passado, porque violava as sessões 3.3.14 dos Termos de Adesão do Programa de Desenvolvimento do iPhone.

“Aplicativos com conteúdo (texto, gráficos, imagens, fotograifias, sons, etc) impróprio podem ser recusados, por exemplo, materiais que podem ser considerados obscenos, pornográficos ou difamatório”, diz o documento.

mn-pulitzer13_ca_0501478062_part6.jpg

Aplicativo de Fiore: cartunista premiado foi vetado pela Apple

A Apple tem uma extensa lista de aplicativos bloqueados – muitos deles considerados inofensivos.  Vide o leitor de livros virtuais Eucalyptus, rejeitado em maior de 2009. O motivo de censura foi o fato de o leitor de e-book, capaz de buscar mais de 20.000 itens na biblioteca do Projeto Gutenberg, permitir acesso a obras como o Kama Sutra.

Depois de brecar o programa de Fiore, e com a repercussão do caso (divulgado apenas na semana passada), a Apple mudou de ideia. Segundo o Wall Street Journal, a empresa de Steve Jobs entrou em contato com o cartunista e pediu para ele enviar novamente o programa para avaliação.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail