Home > Notícias

Depois do LePhone, Lenovo prepara chegada do Lepad até o final do ano

Novo rival do iPad deve usar sistema operacional Android; enquanto isso Apple lança o tablet em Honk Kong

IDG News Service / China

20/07/2010 às 9h23

Foto:

Depois de lancar um aparelho para competir com o iPhone, da
Apple, a Lenovo se prepara para entrar em rota de colisão com o iPad. Até o
final do ano, a companhia chinesa querem apresentar um tablet da marca.

LePad

Com o nome provável de LePad, o sistema operacional (SO) escalado deverá ser o Android,
da Google. Quem dá as informações é o vice-presidente sênior do grupo, Liu Jun.

O desenvolvimento do produto vem na sequencia da afirmação
do presidente da Lenovo, Liu Chuanzhi, sobre o fato da a Apple estar ignorando
o potencial mercado chinês. “Se eles (a Apple) se empenhassem tanto na
conquista do mercado daqui quanto nós, a Lenovo estaria em problemas sérios”,
afirmou Chuanzhi ao Financial Times.

LePhone

Esse ano, a Lenovo começou a vender o celular da marca,
batizado de LePhone. Em comunicado a Lenovo informa que pretende “vencer” na China
antes de expandir para o resto do mercado. Eles também acreditam que o segmento
de hardware e de serviços de internet móvel devem responder por 10 a 20% do
faturamento da empresa, nos próximos cinco anos.

iPad - 300px (RGB Color)

LePad: iPad, da Apple, deve ganhar mais um concorrente até o final deste ano;

Outras empresas chinesas também criaram tablets próprios,
alguns com fortes indícios de seguir a mesma linha de layout do iPad. A Lenovo
seria uma das primeiras grandes empresas a entrar para o segmento.

“A Lenovo tem um nome forte que ressoa bem entre os
clientes. Isso é algo que têm a favor”, afirma o presidente do instituto de
pesquisas do mercado tecnológico, IDC-Ásia/Pacífico, Byran Ma.

1 milhão de unidades

O IDC prevê uma expansão na exportação dos tablets chegando
ao volume de 1 milhão de unidades para os mercados da China e de Taiwan. Ma
ainda informa que ainda há incertezas com relação à forma que o mercado chinês de
tablets irá se desenvolver.

“Resta saber em que segmento esses tablets serão aplicados. Não
se sabe que tipo de interesse irão atrair”, diz o analista.

Já a Apple começa a vender os iPads em Hong Kong essa
sexta-feira (23/7), e ainda não divulgou se irá comercializar o produto no
continente chinês.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail