Home > Dicas

Descubra quando e como fazer para migrar para Windows Server 2008

Construído com o mesmo kernel usado pelo Vista, o novo sistema operacional traz inovações importantes. Veja como fazer o upgrade.

Nando Rodrigues, editor da PC World*

28/04/2008 às 19h42

servidor_150.jpg
Foto:

servidor_150Foram necessários cinco longos anos e diversos adiamentos para que o mercado de servidores pudesse colocar as mãos na nova versão do sistema operacional da Microsoft desenhado para este segmento. Lançado no final de fevereiro, o Windows Server 2008 (WS2008) vem para substituir o Windows Server 2003.

A plataforma tem como código-base o Windows NT 6.0, que também é utilizado no Vista. Em outras palavras, usuários desta nova versão do sistema operacional vão poder contar com muito da segurança e de diversos recursos do Vista.

Neste Blue Print, você vai saber o que é necessário para fazer a migração de um servidor que esteja rodando a versão anterior do sistema.

Por conta da origem, nada mais natural do que encontrar algumas semelhanças com o Windows Vista, desde a primeira tela. Mas também é muito fácil constatar que o novo sistema operacional para servidores da Microsoft traz muitas novidades.

A diferença mais importante, talvez, está relacionada ao desempenho. A instalação padrão é muito leve. Alguns serviços, que no 2003 eram instalados por padrão, agora são opcionais. O resultado é um sistema mais robusto, ágil e confiável.

Toda nova versão de um software costuma empacotar uma variedade de melhorias e inovações, seja para resolver problemas da versão anterior, seja para tornar a vida dos administradores de rede mais produtiva.

Isso não é diferente com o Windows Server 2008, que inclui uma vasta gama de funcionalidades importantes, das quais vale a pena destacar:

Terminal Server (TS)
Os serviços de terminal do WS2008 agora vêm com recursos avançados que só podiam ser encontrados no MetaFrame, da Citrix. O uso de impressoras no TS, que sempre foi problemático, agora está muito melhorado.

O TS também possibilita o acesso a aplicações no servidor por meio do browser, a partir do recurso RemoteApp; assim, os usuários podem rodar as aplicações que estejam disponíveis para ele, seja na web ou na intranet, tão facilmente quanto se estivessem em seu próprio desktop, e tudo com segurança, por meio do protocolo protegido por criptografia (https) e sem a necessidade de uma rede privada virtual (VPN).

++++

servidor_150Virtualização
Embora exija que o servidor possua processador Intel VT ou AMD-V ativados, a integração do recurso de virtualização Hyper-V (que deve estar disponível até o final do ano) ao WS2008 promete dar trabalho a seu principal concorrente, o VMWare.

Tal recurso facilita a consolidação de servidores, a criação de ambiente de desenvolvimento e testes e, em instalações mais complexas, a possibilidade de criação de ambientes de recuperação de desastres e centros de dados dinâmicos nos quais o administrador pode promover a migração de servidores virtuais de dados sem causar impacto aos usuários.

Instalação core
Diferentemente do assistente gráfico de instalação do sistema operacional, a instalação core é um recurso importante para fazer frente ao Linux e no qual a segurança e o desempenho são priorizados; tais características são vitais para servidores de missão crítica.

ws2008_tela01
Active Directory: serviço de diretórios mudou de
nome (ADDS) e vem com novos recursos

Gerenciamento do servidor
As ferramentas de administração foram centralizadas no Server Manager. Ele substitui muitos dos recursos do Windows Server 2003, como os relacionados à configuração e gerenciamento do servidor e os assistentes de adição e remoção de componentes do Windows.

++++

servidor_150Com o Server Manager, o administrador da rede não precisa mais executar o assistente de configuração de segurança para, então, poder implantar servidores.

Uma vez que o Server Manager esteja instalado e configurado adequadamente, as funções de segurança são configuradas com os critérios-padrão adequados e prontas para serem implementadas.

IIS 7.0
Os Internet Information Services (IIS) também trazem novas funcionalidades, com destaque para a instalação modularizada e interface de administração mais amigável, bem como facilidades para o desenvolvimento e instalação de aplicações baseada na web.

Serviço de diretório
O serviço de diretório do Windows Server 2003 foi renomeado e, no WS2008, passa a se chamar Active Directory Domain Services (ADDS) e vem com novos recursos. O RODC (Read Only Domain Controller) é muito útil para uso em filiais ou subsidiárias, nas quais o administrador da rede quer oferecer os serviços do Active Directory conforme definido pelas políticas da empresa, mas sem a possibilidade de ser alterado.

ws2008_tela02

IIS: instalação por módulos e interface mais amigável

Uma cópia sem direito de escrita é instalada e apenas o escritório central pode fazer alterações. Há outras diferenças “em baixo do capô”, que talvez passem despercebidas aos usuários, mas que fazem deste sistema uma versão que não vai deixar saudades do 2003.

Migrar ou não?
Apesar de todos os atrativos que o Windows Server 2008 oferece, como com qualquer nova plataforma de software, é preciso ir devagar. A recomendação mais sensata é migrar imediatamente se, e somente se, alguma das novas funcionalidades for vital para os negócios da empresa.

Assim, o administrador que utiliza os recursos do Terminal Server e esbarra nas dificuldades que foram perfeitamente resolvidas no WS2008 encontra motivos de sobra para adotar o novo sistema operacional em seus servidores.

++++

servidor_150Já quem utiliza o Windows Server 2003 apenas como servidor de arquivos, com um ou outro serviço adicional habilitado e está com todas as necessidades atendidas, deve resistir à tentação e evitar fazer qualquer mudança imediata para troca do sistema operacional.

Mesmo porque é preciso levar em conta a disponibilidade de suporte técnico. Por ser um sistema recém-lançado, a possibilidade de que problemas possam surgir e as chances de encontrar um profissional devidamente qualificado para resolvê-los são inversamente proporcionais (o que pode acarretar em custos de suporte elevados, sem contar possíveis paradas no servidor).

Como instalar o WS2008
Como qualquer manutenção que envolve seus bens mais preciosos – as informações e configurações –, antes de fazer qualquer alteração, é imperativo fazer um backup profundo de seus dados e das configurações (parâmetros) do servidor e da rede. Na verdade, já faça dois, pois em segurança costumamos dizer que “quem tem um não tem nenhum”.

ws2008_tela03

RemoteApp: usuários acessam e usam aplicações remotas
como se estivessem instaladas no desktop

Trate de verificar, também, a compatibilidade dos seus aplicativos e do hardware existente com o novo sistema operacional. Nos testes que realizamos para este Blue Print, apenas uma das três placas de rede que utilizamos foi reconhecida pelo Windows Server 2008 – e todas eram placas Ethernet, padrão de mercado.

Caso a sua rede possua outros servidores rodando versões anteriores do Windows Server (2000 e 2003) no mesmo domínio, será necessário realizar a atualização do Active Directory antes.

++++

servidor_150Tal procedimento é feito com a ferramenta adprep, que acompanha o kit de instalação do WS2008.

E, por último, e não me nos importante: atualize os servidores do domínio, especialmente o do servidor que será migrado. Vale ressaltar que tivemos dificuldades com alguns drivers, o que só foi resolvido quando utilizamos os drivers do Vista.  Funcionou, mas não com a confiabilidade que um servidor exige.

O melhor seria que o WS2008 trouxesse todas as bibliotecas de drivers necessárias no próprio disco de instalação. O processo de instalação efetiva do WS2008 em um servidor rodando o Windows Server 2003 na realidade é muito simples.

Faça login no servidor como administrador, insira o DVD de instalação do Windows Server 2008, abra o prompt de comando e navegue até a pasta \sources\adprep (no DVD).

ws2008_tela04

Desempenho: serviços opcionais resultam em sistema leve
e ao mesmo tempo robusto e ágil

Execute o programa adprep/forestprep. Este é um comando que já existia no Windows Server 2003 e que faz a compatibilização da floresta para a migração, estendendo o diretório, atualizando itens de segurança e criando objetos que não existam na versão anterior.

A seguir, execute o adprep/domainprep, aplicativo que tem uma função semelhante ao /forestprep, porém sobre o domínio.

Ao final, feche o prompt de comando e inicie a instalação propriamente dita do WS2008, ejetando e inserindo o DVD novamente. Desta vez clique em Instalar agora.

Escolha a opção Não verifique updates antes da instalação, digite a chave (key) e clique em Avançar. Leia e aceite os termos do contrato da Microsoft e clique em Avançar.

Como esta não é uma instalação a partir do zero, é necessário selecionar a opção Upgrade (para atualizar o Windows Server). Leia cuidadosamente a advertência sobre compatibilidade e, caso esteja de acordo, clique em Avançar.

O servidor irá reiniciar algumas vezes – varia conforma a configuração – até terminar o processo, que não é demorado.

Nos testes, realizados em um servidor equipado com Pentium dual-core, com 1 GB e memória RAM e HD Sata 160 GB, o processo levou 35 minutos para ser completado.

(*)Consultoria: Guilherme Lopes Morais, especialista em redes com certificações MCSE, MCP, MCP+I e CNA, da Hadron – Integração de TI.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail