Home > Notícias

Desenvolvedor de games ganha, em média, 2.271 reais no Brasil

País tem 560 profissionais de games empregados em 42 empresas. Confira a média salarial dos principais cargos neste setor.

Daniela Braun, editora-executiva do IDG Now!

31/07/2008 às 11h11

Foto:

O salário bruto médio dos profissionais que produzem software para jogos eletrônicos no Brasil é de 2.271,71 reais, revela um levantamento divulgado neste mês de julho pela Abragames (Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos).

De acordo com a associação, o Brasil conta com 560 profissionais, empregados por 42 empresas que produzem games. Em relação a 2007, houve um aumento na média salarial de programadores, produtores, profissionais de marketing, arte gráfica e qualidade no setor. Confira a tabela de salários abaixo.

salarios_game.jpg

Os segmentos mais promissores, segundo o estudo, são a criação de jogos para consoles de última geração e celulares.

O aumento, entretanto, poderia ser maior, na avaliação das 32 empresas que fazem parte do levantamento da Abragames - sendo que a maior delas tem um faturamento anual de 3 milhões de dólares. "A indústria poderia produzir mais e gerar mais empregos se os custos de contratação de mão-de-obra no Brasil fossem menores", observa a associação.
++++
Na avaliação de Andre Penha, presidente da Abragames, a média salarial dos profissionais também é afetada pelos salários mais baixos oferecidos por empresas que estão fora do eixo - Rio-São Paulo.

Este ano, o mercado brasileiro de games espera faturar 87,5 milhões de reais, o que pode representar uma alta de 16,6% em relação ao faturamento de 2007. A participação do Brasil no faturamento global da indústria de jogos eletrônicos é de apenas 0,16%.

A distribuição de profissionais de games não teve mudanças significativas desde 2005, data do último relatório da Abragames.

Os dados de 2007 mostram que profissionais de programação representam 32% do mercado de trabalho em games, mesma participação dos profissionais de arte gráfica. Cada uma das áreas deve ter uma presença de 34% na projeção da Abragames em 2008.

O número de profissionais administrativos no mercado de games deve cair de 11% em 2007 para 9% este ano. Na área de produção, a média será mantida em 7%, assim como nos cargos de marketing (5%). O volume de profissionais de qualidade deve cair de 11%, em 2007, para 7% este ano. Outras profissões devem representar 4% do setor em 2008.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail