Home > Notícias

Desenvolvedora do Second Life demite 30% dos funcionários

Linden Lab teve problemas recentes com propriedade intelectual e bens virtuais no Second Life; ideia é reforçar a rentabilidade.

IDG News Service

10/06/2010 às 10h58

Foto:

A companhia Linden Lab, desenvolvedora do enorme mundo virtual Second Life, anunciou um plano de reestruturação estratégico que envolve uma redução de 30% no atual quadro de funcionários. O objetivo é aumentar o foco nos negócios em torno do mercado de bens virtuais.

A empresa, recentemente, teve problemas sobre propriedade intelectual e bens virtuais no Second Life. Parece que o ambiente se tornou tão grande que as regras não são claras para todos. 

Com a redução da equipe combinada com uma divisão de produtos e engenharia, e uma nova estrutura de suporte ao cliente, a desenvolvedora está tentando vencer o espírito exagerado de expansão, que originou os argumentos de propriedade, e aumentar a adesão de novos usuários ao Second Life. 

"O anúncio de hoje sobre a reorganização da equipe nos ajudará a fazer o Second Life ainda mais simples, mais agradável, relevante, atraente, e permitirá novos investimentos em web 3D, além de reforçar a nossa rentabilidade", declarou o CEO da Linden Lab, Mark Kingdon.

Segundo Kingdon, a Linden Lab ainda quer criar um um mundo virtual compatível com navegadores e colocar o Second Life nas redes sociais. 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail