Home > Notícias

Detalhes do Windows 8, vazados na internet, podem ser falsos

Arquivo supostamente vazado da Microsoft revelou algumas funções do Windows 8, mas há dúvidas sobre a veracidade das informações.

IDG News Service

01/07/2010 às 12h27

Foto:

"Não tire conclusões precipitadas sobre o Windows 8, com base em supostos slides vazados da Microsoft", advertiu nesta quinta-feira (1/7) o analista Michael Cherry, da consultoria Directions on Microsoft.

O arquivo, supostamente descoberto pelo site Win7Vista.com e anunciado por Stephen Chapman, que escreve para o site Microsoft Chicken, é uma apresentação sobre as capacidades do Windows 8, a próxima versão do sistema operacional da Microsoft.

Os slides "vazados" carregam um carimbo, datado como abril de 2010.

Entre as novas funcionalidades estariam o reconhecimento facial, tempos menores de carga, suporte para padrões de conectividade de alta velocidade, como USB 3.0 e Bluetooth 3.0, entre outras.

Diversos sites de notícias e blogs relataram o achado, tratado como verdadeiro por blogueiros e especialistas, o que, para Cherry, foi um grave erro. 

“O pior dessa discussão é que nós não sabemos em quais circunstâncias o documento foi feito. Mesmo que a plataforma seja interessante, ainda é muito cedo para tirar alguma conclusão sobre ela", advertiu ele.

Ciclo de desenvolvimento
Analisando o ciclo de lançamento da Microsoft, que geralmente desenvolve um novo produto em um ciclo de três anos, Cherry analisou as possíveis fases de desenvolvimento do Windows 8.

O primeiro ano, 2010, seria mesmo para definir as funções do Windows 8. No segundo ano, 2011, os engenheiros implementariam esses planos no código. O terceiro, 2012, seria um ano dedicado aos testes do produto.

Sendo assim, é possível que os arquivos sejam reais, para o analista, no entanto o uso de marcas d'água nos slides, bem como sua formatação, contribuem com as suspeitas de que o arquivo seja falso.

"Você já viu marcas d'água em uma apresentação da Microsoft? Eu não", disse ele.

Se o material for oficial, e Cherry admitiu que possa ser, ele, provavelmente, foi produzido para parceiros recentes da Microsoft, como Intel e Hewlett-Packard (HP), ou até para divisões internas, de teclado e mouse, design de webcam e a equipe de produção.

A Microsoft preferiu não comentar o caso.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail