Home > Notícias

Diretor da Apple diz que Android prejudica usuários com “fragmentação”

Segundo Phil Schiller, fragmentação e grande número de versões do sistema do Google representam problema para consumidores.

Da Redação

14/03/2013 às 10h46

iphone5_435.jpg
Foto:

O diretor de marketing da Apple, Phil Schiller, atacou nesta quarta-feira, 13/3, o sistema Android e a fabricante Samsung, dois dos principais rivais da “maçã” no mercado mobile. As informações são de Reuters.

Um dia antes de a fabricante sul-coreana lançar seu aguardado smartphone Galaxy S 4, cujo anúncio acontece hoje em Nova York, Schiller acusou o sistema do Google de ser fragmentado e prejudicar usuários de diferentes fabricantes, como a Samsung.

“Segundo os próprios dados deles (do Google), apenas 16% dos usuários Android estão com uma versão de até um ano do sistema. Mais de 50% ainda estão com software que já tem dois anos. Uma diferença realmente grande”, afirmou.

Para o executivo, a fragmentação e o grande número de versões customizadas do Android são um problema para os consumidores. Entre as empresas que customizam fortemente suas versões do sistema estão a Amazon. Assim, toda edição do Android precisa ser testada para garantir que funcione bem uma variedade de aparelhos de diferentes fabricantes, como a própria Samsung e a LG, por exemplo.

“E isso se estende às informações que estamos ouvindo nesta semana de que o Samsung Galaxy S4 seria lançado com um sistema que já tem quase um ano desde seu lançamento. Os consumidores teriam de esperar para receber um update.”

Além disso, Schiller aproveitou a oportunidade para apontar que, segundo pesquisas de terceiros, mais da metade dos usuários iOS rodam a versão mais recente do sistema em seus aparelhos.

Sobre as altas vendas do Android, que registra cerca de 1,5 milhão de ativações por dia, Schiller afirmou que isso não é importante para a Apple. “Na Apple, nós sabemos que apenas não basta ter produtos com grandes números. É preciso usá-los e amá-los. Há muitos dados mostrando uma grande disparidade aqui”, afirmou.

De acordo com a Reuters, o Google não quis comentar o assunto e a Samsung não respondeu ao pedido de comentário.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail