Home > Notícias

Dois terços dos executivos de TI devem investir mais até 2012

Pesquisa da COMPUTERWORLD mostra que mais usuários pretender ampliar orçamentos em tecnologia em comparação com dados de 2008.

Redação da Computerworld

10/02/2010 às 18h17

Foto:

Na primeira semana de novembro de 2008, pouco mais de um mês após o terremoto financeiro que abalou a economia mundial, COMPUTERWORLD Brasil consultou grandes usuários de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) sobre suas intenções de investimento.

Um ano depois, repetiu a pesquisa para avaliar em que medida as mudanças de expectativas em relação à duração e à abrangência da crise já se refletem nos planos estratégicos dos CIOs para os próximos anos. E tudo indica que há muito menos insegurança e mais disposição das empresas para a retomada dos projetos de TIC.

A parcela que informou estar revendo os investimentos em tecnologia da informação e comunicação para os próximos três anos passou de 40%, na primeira amostra (realizada em novembro de 2008), para 17,46% no estudo atual. E para 38,10% dos que responderam ao novo questionário, esses desembolsos podem ser ampliados nos próximos três anos (de 2010 a 2012), índice superior aos 36% da primeira sondagem. 

O total dos que afirmaram que os investimentos do triênio serão mantidos, mas podem ser aumentados, também cresceu: de 1% para 28,57%. Ou seja, na soma, 66,67% admitem a possibilidade de incrementar os investimentos de médio prazo, em comparação a apenas 37% no auge da crise.

O levantamento recente mostra também que, para 2010, 61,90% dos profissionais consultados planejam que os orçamentos de TI e comunicação tenham um aumento de mais de meio ponto percentual em 2010. Além desses, outros 15,87% projetam crescimento dos números de até 0,5%. O que indica que a maioria absoluta (77,77%) de CIOs aguarda uma fatia maior de recursos para o próximo ano.

Quanto aos principais projetos que os gestores de TIC planejam apresentar ao conselho executivo das organizações em 2010, a maior parte (36,99%) cita a intenção de conduzir iniciativas relacionadas a ferramentas de inteligência e análise de negócios em conjunto com ações para melhorar a produtividade da empresa. Outros 26,03%, por sua vez, apontaram o objetivo de apresentar ações voltadas a reduzir custos operacionais e a aprimorar os processos. A inovação aparece em terceiro lugar na lista de prioridades dos CIOs, sendo uma estratégia para 12,33% da base de executivos consultados.

Entre as tecnologias, o ERP (sistema de gestão empresarial) foi a solução que apresentou o maior número de projetos entre as empresas consultadas, com 17,36%. Já virtualização e business intelligence aparecem como as iniciativas mais citadas para 2010, cada uma com iguais 13,29%. Também como tendência para o próximo ano, desponta o uso de ferramentas de colaboração (11,96%) e de soluções relacionadas à segurança (11,72%). Este último item passou do segunda para o quarto lugar nas prioridade dos CIOs, entre 2009 e 2010.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail