Home > Notícias

Eleições no RJ: nada de celulares com câmera na cabine de votação

Decisão pretende evitar que eleitores registrem voto para comprovarem que escolheram candidatos apoiados por criminosos.

Redação do IDG Now!*

10/09/2008 às 9h11

Foto:

Para evitar que eleitores sejam forçados por traficantes a registrarem o voto para comprovarem que escolheram candidatos apoiados por criminosos, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro, proibiu na terça-feira (09/09), o porte de celulares e câmeras digitais nas cabines de votação, nas Eleições 2008.

Responsável pela decisão o presidente do TRE, desembargador Roberto Wider, afirmou em nota que a proibição evita que os criminosos possam atemorizar o eleitor do Estado do Rio de Janeiro.

O deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas, instalada pela Câmara dos Deputados, foi acusado de ter recebido apoio do inspetor Félix Tostes, que comandava uma milícia em Rio das Pedras, na região de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, para se eleger.

A denúncia foi feita na terça-feira (09/09) pelo vereador Josinaldo Francisco da Cruz, o Nadinho, ao depor na CPI das Milícias, da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail