Home > Notícias

Em 5 anos apenas Windows Mobile e Android vão crescer, afirma IDC

Pesquisa estima que, até 2014, sistema móvel da Microsoft crescerá 43,3%, para 9,8%; iPhone terá o maior prejuízo, com queda de 26%.

CIO/EUA

10/09/2010 às 15h54

Foto:

O novo Windows Mobile, sistema operacional da Microsoft desenvolvido para smartphones, reconquistará uma parte do mercado que perdeu recentemente, mas continuará na lanterna do setor, pelo menos, até 2014, de acordo com estudo do instituto de pesquisa IDC.

A previsão não é necessariamente uma péssima notícia para a turma de Redmond – qualquer crescimento na área é bem vindo – dada a sua desvantagem em relação a competidores como Apple (iPhone) e Google (Android).

“Android e iPhone ganharam mercado ao avançar sobre os sistemas do antigo regime (BlackBerry, Symbian e Windows Mobile), e ajudaram a impulsionar o setor”, disse Ramon Llamas, pesquisador sênior da equipe para dispositivos móveis da empresa.

Um fator positivo para a Microsoft é que, segundo o estudo, a empresa aumentará sua participação no mercado pelos próximos cinco anos, mas seus rivais, com exceção do Android, sofrerão queda. A plataforma da Google, por sinal, é a que mais vai crescer; 51,2%, indo de 16,3% de penetração para 24,6%.

De acordo com o IDC, atualmente, a participação da Microsoft no mercado de dispositivos móveis é de apenas 6,8%, mas irá crescer 43,3% em cinco anos, chegando a 9,8% em 2014. No mesmo período, a Research In Motion (RIM), com o seu BlackBerry cairá 3,5%, de 17,9% para 17,3%.

O iPhone terá o maior prejuízo: redução de 26%, que significa uma queda na participação de 14,7% para 10,9%. Levando em conta a previsão, em 2014, a Apple estará só um ponto percentual acima da companhia criada por Bill Gates.

“Os fabricantes de smartphones investiram na plataforma Android pois esta lhes dá a liberdade de adaptarem a experiência de uso do usuário como desejarem”, afirmou Llamas. “E os consumidores migraram rapidamente, comparando-o à interface intuitiva e à grande quantidade de aplicativos oferecidos pelo iOS”.

O Symbian, da Nokia, também perderá participação; em cinco anos, perderá
18% de mercado. Ainda assim, continuará na liderança do setor,
controlando 32,9% dos smartphones.

Mercado saudável e fragmentado
Quanto às vendas globais de smartphones, espera-se que sejam comercializados 55,4% mais aparelhos – total de 269,6 milhões - que no ano passado, quando foram adquiridos 173,5 milhões. Em 2009, quando o mercado declinou 2,8% em relação ao ano anterior, o IDC previu retomada em 2010, mas sugeriu um índice menor, em torno de 45%.

Uma das razões para números tão expressivos foi o lançamento de dispositivos que atraíram grande atenção dos consumidores, como o BlackBerry Torch, o iPhone 4 e o EVO 4G.

O bom momento deve continuar em 2011, mas com crescimento mais modesto: 24,5%. A desaceleração prosseguirá e, em 2014, as vendas serão “apenas” 13,6% superiores ao ano anterior.

Apesar do IDC afirmar que a Microsoft continuará atrás de Android, BlackBerry, Symbian e iOS em 2014, a empresa enfatiza que há bastante espaço para que todas as plataformas possam competir e crescer. Ela afirma duvidar que alguma conseguirá dominar o mercado tal qual o Windows fez com os computadores domésticos.

“Até onde enxergamos, o mercado de sistemas operacionais para dispositivos móveis continuará saudável e fragmentado”, concluiu Kevin Restivo, pesquisador do estudo do IDC.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail