Home > Notícias

Em alta: vendas de videogames crescem 33% no Brasil

Números incluem janeiro a julho de 2014. Dispositivos de nova geração respondem por 11% das unidades vendidas e 20% da receita

Da Redação

02/11/2014 às 17h18

XboxOne_PC_Abre-520px.jpg
Foto:

O mercado de entretenimento no Brasil, incluindo brinquedos, teve vendas acumuladas de R$ 5,7 bilhões de janeiro a julho deste ano, o que equivale a um crescimento de 4% sobre 2013. Os dados foram apresentados na 11ª Conferência Anual da GfK – quarta maior empresa de pesquisa de mercado do mundo.

Segundo a GfK, os números foram turbinados pelo desempenho positivo dos jogos e consoles de videogames. Com crescimento de 11,5% em unidades vendidas, o mercado brasileiro de jogos de videogame está na contramão da tendência global de retração. 

A receita com a venda de consoles no Brasil cresceu 33% e o jogos de videogame cresceram 17% em valor no mesmo período. Isso equivale a um faturamento de US$ 247,9 milhões, menor que o da Inglaterra (U$ 520 milhões), mas ainda à frente de Espanha (U$ 203,7 milhões) e Itália (U$ 194,4 milhões).

Nova geração

Em ano de Copa do Mundo, games de futebol representaram uma fatia de 19 pontos percentuais desse segmento, acima de Argentina (16%) e Portugal (14%), por exemplo. As vendas de equipamentos de nova geração equivalem a 20% do faturamento total e 11% das unidades vendidas no país. “Mas os consoles da geração antiga ainda representam 82% em volume de vendas", diz Oliver Röemerscheidt, Diretor de Unidade de Negócio da GfK.

O executivo explica que o crescimento em faturamento foi muito maior na Inglaterra (208%), França (110%) e Alemanha (66%) por causa da venda de consoles de nova geração. "Com isso, a Inglaterra este ano passou o Brasil, que ainda é maior que Espanha e Itália”, afirma 

Em termos de unidades vendidas, o mercado alemão teve resultado negativo, diminuindo 22,5%; o francês caiu 13,9%, e o italiano 12,4%, todos em volume. “Brasil e América Latina ainda crescem porque continuam consumindo jogos da geração anterior, assim como têm o adicional da nova geração. No Brasil, os jogos novos representam 8% das vendas em volume e 13% em valor”, destaca Röemerscheidt. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail