Home > Notícias

Em um ano acesso residencial à internet no Brasil cresce 13,6%

De acordo com o Ibope, acesso residencial registrou 25,5 milhões de usuários. Banda larga representou 87,6% dos acessos em abril, 22% a mais que em 2008.

Redação do IDG Now! com a colaboração de Daniela Braun, do IDG Now!

28/05/2009 às 16h10

Foto:

O número de pessoas que acessam a internet residencial no Brasil no mês abril foi de 25,5 milhões - número restável em relação aos acessos registrados no mês de março. O dado representa um crescimento de 13,6% em relação a abril de 2008, segundo levantamento da consultoria IBOPE Nielsen Online.

Somando a conexão em outros ambientes (trabalho, escolas, lan-houses, bibliotecas e telecentros), o Ibope estima que 62,3 milhões de pessoas acima de 16 anos acessaram a internet no País durante o quarto trimestre de 2008. Os números referentes ao primeiro trimestre deste ano serão divulgados em algumas semanas.

O acesso à internet em banda larga representou 87,6% da internet residencial brasileira, em abril, somando 22,3 milhões de usuários residenciais. O acesso em linha discada foi usado por 3,2 milhões de pessoas.

O número da banda larga também se manteve estável em relação a março deste ano, informa José Calazans, analista de internet do Ibope Nielsen Online. Já na comparação com abril de 2008, houve um crescimento de 22% em um ano.

Alguns setores se destacam entre os que recebem maior audiência dos internautas. Em abril, sites e serviços online da categoria “Fotografia” tiveram aumento de 11,7% no tempo de navegação, enquanto a categoria “Jogos e Loterias” teve aumento de 10,7%.

Na comparação com abril de 2008, sites de “Viagens e Turismo” acumulam crescimento de 28%, seguida por “Entretenimento”, com evolução de 16%, e de “Comércio Eletrônico”, com 15% de aumento no tempo de navegação.

O Brasil é um dos líderes mundiais em tempo de navegação médio por usuário, registrando 24 horas e 7 minutos por pessoa. No Reino Unido, a média é 23 horas e 3 minutos - índice que mais se aproxima do brasileiro. O ranking é seguido pelos usuários do Japão, com 22 horas e 53 minutos, e França, com 22 horas e 15 minutos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail