Home > Notícias

Empresas de tecnologia ainda não levam mudanças climáticas a sério, diz Greenpeace

Greenpeace aponta que companhias estão descomprometidas com a redução de gases nocivos ao meio ambiente e têm mostrado poucas mudanças.

IDG News Service/Estocolmo

24/11/2008 às 11h15

Foto:

As gigantes Apple, Dell, Motorola, Microsoft, Nintendo e Samsung não têm mostrado seriedade com as questões climáticas e estão mais atrasadas, de acordo com a última edição do Greenpeace Guide to Greener Electronics.

Muitas companhias continuam mostrando pouco engajamento com as questões climáticas, o que é frustrante, afirmou Mel Francis, defensor do Greenpeace International Climate & Energy.

”Elas estão basicamente atrasadas quanto ao que é necessário para um bom pacote climático. Essas empresas não têm demonstrado real comprometimento com a redução nas emissões de CO2 ou com políticas de lobby para conseguir um bom acordo pós-Kyoto”, disse Francis.

O Greenpeace gostaria de ver mais ações sendo promovidas. “Nós estamos simplesmente pedindo para que essas empresas se tornem líderes climáticos. Eles precisam colocar suas palavras em ação e seguir as afirmações que estão fazendo”, completou.

Existem algumas pequenas exceções: a Fujitsu Siemens Computers, a Philips e a Sharp sustentam o nível de redução de gases nocivos que requerem procedimentos científicos, de acordo com o Greenpeace.

No último Guide to Greener Electronics, o Greenpeace deu pontos para a Philips pelo empenho em fazer reduções absolutas em suas emissões de gases nocivos ao meio ambiente em seus produtos e estoque, bem como a HP.

Tanto a Philips quando a HP demonstraram comprometimento em reduzir as emissões de gases nocivos ao meio ambiente de suas operações. A Nokia fez o mesmo, apontou Francis.

O ranking geral – que é contabilizado pelas políticas de substâncias tóxicas, reciclagem e mudança climática – coloca a Nokia em primeiro lugar, seguida pela Sony Ericsson e pela Toshiba.

A Philips e a HP estão na metade da lista: boas políticas energéticas ainda não são suficientes e elas precisam melhorar o controle de descarte de eletrônicos, afirmou o Greenpeace.

As empresas Motorola, Toshiba e Sharp ganharam boas colocações na lista, enquanto outras companhias como Acer, Dell, HP e Apple caíram no ranking, apesar de continuarem melhorando suas pontuações, devido a uma melhor taxa de emissão de carbono em seus produtos.

Os novos iPods da Apple não contêm PVC e retardantes de chamas à base de bromo, de acordo com o Greenpeace. No geral, as fabricantes de PC precisam melhorar o controle de descarte de eletrônicos.

A Dell e a Acer também precisam reduzir o uso de substâncias tóxicas, apontou o Greenpeace. A Dell perdeu pontos por se afastar do comprometimento em eliminar todo o PVC e os retardantes de chamas à base de bromo até o final de 2009.

A Nintendo permaneceu em último lugar no ranking, embora tenha adotado algumas medidas para remover ou monitorar a presença de alguns aditivos potencialmente tóxicos em plásticos utilizados em seus produtos, afirmou o Greenpeace.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail