Home > Notícias

Empresas gastam em média 202 dólares por dado perdido, mostra estudo

Gasto com informaçoes perdidas vem crescendo a cada ano. Em 2006, por exemplo, cada registro perdido custava à empresa US$ 186.

IDG News Service / EUA

02/02/2009 às 16h21

Foto:

O roubo de dados está causando mais prejuízos do que nunca para as empresas: os consumidores começaram a evitar produtos e serviços de companhias que tenham perdido informações, revela um novo estudo.

A pesquisa da Ponemon Institute foi feita em 43 empresas dos Estados Unidos que perderam dados em 2008. Números variam entre entre 4.200 e 113.000 registros perdidos.

No ano passado, cada registro de dado perdido teve custo médio de 202 dólares. Em 2007 o custo médio foi de 197 dólares e, em 2006, de 182 dólares. Os números mostram o quanto tem ficado caro para as companhias detectarem perdas de dados, enviarem notificações aos clientes, contratarem especialistas ou mesmo dar crédito gratuito para os clientes afetados, por exemplo.

O fator que mais pesou, no entanto, foi a perda de negócios. Dos 202 dólares, 139 representaram o custo da perda de novas oportunidades de negócio. Um aumento de 69% em relação a 2007.

"O crescimento no custo da perda de negócios demonstra que os clientes estão levando mais a sério quando o assunto é credibilidade sobre a privacidade de seus dados e segurança contra crackers, ex-funcionários e criminosos.

No mês passado, o Identity Theft Resource Center (ITRC) descobriu que mais de 35 milhões de registros de dados foram violados em 2008, um número recorde nos Estados Unidos. A maioria dos dados perdidos não estavam nem encriptados, nem protegidos por senha.

O ITRC somou 656 violações de dados entre companhias muito conhecidas e entidades do governo, o que representa um acréscimo de 47% a mais de incidentes em relação a 2007, quando foram reportadas 446 violações.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail