Home > Notícias

Empresas se unem para difundir a plataforma Linux em smartphones e TVs

A fundação Linaro une empresas como a IBM, Samsung e Arm para melhorar distribuições de sistemas Linux como Android, MeeGo e Ubuntu.

Dan Nystedt, do IDG News Service

03/06/2010 às 10h37

Foto:

Um grupo de fabricantes de chips - que inclui a IBM, Samsung e Texas Instruments - apresentou nesta quinta-feira (3/6) o Linaro, uma nova fundação de engenharia de software dedicada a melhorar as distribuições de plataformas Linux, incluindo o Android, MeeGo e o Ubuntu.

A nova fundação espera pegar o sucesso que o Linux tem em grandes softwares corporativos e levá-lo ao mundo dos consumidores: TVs, tablets, smartphones e netbooks, mercado que é dominado por alguns sistemas operacionais como o Windows, Symbian, Blackberry e iPhone Os.

No total, seis companhias estão financiando o projeto sem fins lucrativos com "dezenas de milhões de dólares" por ano, afirmou o CEO da Linaro e vice-presidente da Arm Holdings, Tom Lantzsch. As companhias Arm, Freescale Semiconductor e ST-Ericsson são os outros três membros iniciais do grupo, que está aberto a qualquer empresa interessada.

As companhias participantes vão unir seus recursos de engenharia de código aberto no Linaro e contribuir com uma variedade de projetos abertos. O Linaro fará uma parceria com a Linux Foundation para se alinhar aos princípios de operações.

Atualmente, há cerca de 20 engenheiros já trabalhando no Linaro, mas a fundação terá, em breve, mais de 100, segundo Lantzsch.

O Linaro planeja criar ferramentas de desenvolvimento voltadas aos fabricantes que utilizam o Linux para que eles possam tomar vantagem de chips complexos criados pelos membros fundadores do grupo, em especial os processadores da Arm.

Os chips são complexos porque smartphones e outros gadgets pequenos precisam de tecnologia muito avançada pra conexão às redes. As fabricantes de processadores dizem frequentemente que os desenvolvedores de softwares poderiam aproveitar muito mais do poder dos chips.

Apesar da ênfase na Arm, o grupo afirmou que receberia a Intel e que planeja oferecer ferramentas para todos os tipos de processadores. O MeeGo OS, que foi destacado pela fundação, foi criado pela Intel e pela Nokia para pequenos dispositivos e também suporta processadores da Intel, como o Atom, e da Arm.

O Linaro desenvolverá novas versões de ferramentas, núcleos e middleware a cada seis meses. O software já estará validado para uma série de chips, algo que ajudará companhias a colocar seus dispositivos no mercado mais rapidamente.

Um exemplo de um projeto que já está em desenvolvimento é a tecnologia "fast boot kernel" para inicializar o sistema mais rápido nos dispositivos.

O grupo está procurando um novo CEO. Lantzsch foi responsável por formar a fundação, mas planeja voltar a dedicar todo o seu tempo para a Arm assim que um substituto for encontrado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail