Home > Notícias

Entrevista: Nicholas Negroponte avalia futuro do notebook de 100 dólares

Negroponte diz que Intel é bem-vinda de volta ao conselho e revela possível laptop XO com Windows e Linux, além de OLPC nos EUA

Por IDG News Service/EUA

15/01/2008 às 10h06

Foto:

O fundador da iniciativa One Laptop Per Child, Nicholas Negroponte, compareceu ao Consumer Electronics Show (CES 2008) para promover seus notebooks educacionais. A iniciativa, atualmente, soa um pouco confusa para a indústria, após a saída da Intel de seu conselho.

Leia mais:

Negroponte, contudo, esclarece a situação em entrevista ao IDG News Service e confirma uma versão do laptop XO que roda Windows e Linux. Além disso, ele revela planos de ampliar a iniciativa da OLPC aos Estados Unidos. A equipe norte-americana da iniciativa já possui um diretor e presidente, segundo o fundador.

Recentemente, foi anunciado o plano de estender as operações da OLPC para a Europa.

A entrevista conta também com a participação do Ministro da Ciência e Tecnologia de Ruanda, Romain Murenzi.

Quais serão as mudanças benéficas do projeto para 2008?
Este ano nos levará a grandes mudanças. Até agora, temos sido como um grupo terrorista que ameaça fazer algo por meio de afirmações grandiosas. E 2008 é o ano em que nos tornamos não uma revolução, mas uma civilização.

Os notebooks foram apresentados em diversos países. Milhões de crianças em todos os continentes foram alcançadas e criamos uma comunidade para apoiar e promover a idéia da OLPC. Não é necessário que este modelo seja usado, mas sim que existe qualquer laptop que conecte as crianças e jovens muito pobres e que estão distantes da tecnologia.

Na semana passada, a Intel anunciou que estava deixando o conselho da OLPC após afirmar que foi pressionada para interromper a produção do Classmate PC, competidor direto com o XO. Você afirmou, contudo, que seria possível restabelecer esta relação.
O que aconteceu com a Intel é muito triste. Espero que exista uma forma de recriarmos este contato no futuro. A OLPC não tem interesse em excluir a Intel. O objetivo é levar o notebook a um grande número de crianças, e infelizmente a forma como a Intel resolveu anunciar sua escolha e pintar a figura de que a OLPC é contra a competição, o que é ridículo. Gostaríamos de ver mais laptops por aí para que as crianças tenham mais opções.

Atualmente, o XO atua com Linux. Mas você está trabalhando em uma nova opção que rode com Linux e Windows, correto?
Trabalhamos muito próximos à Microsoft para termos um sistema de boot duplo, assim como a Apple faz.

Mas não ter o Windows no XO não parece ser um problema para alguns países.
Romain Murenzi: É para que seja possível adicionar mais recursos e, caso isto aumente o custo do notebook, teremos um problema. Como costumo dizer, é preciso ter uma bicicleta na qual você saiba como pedalar. Então provavelmente, dessa forma, a iniciativa terá todos os recursos que todos desejam.

++++

Com Ruanda e outras nações em desenvolvimento querendo aumentar o atendimento escolar, Negroponte disse que computadores poderiam ser a solução.
Negroponte: Muitas pessoas de países em desenvolvimento pensam que as crianças saem das escolas para trabalhar e contribuir com a receita da família - ou mesmo cuidar de seus irmãos mais novos e assim por diante. Enquanto este é o caso, algumas vezes, não é esta a razão recorrente. Geralmente elas saem porque os colégios são chatos.

As crianças de Ruanda puderam testar os laptops da OLPC e parece que tanto Negroponte quanto Murenzi concordam que entretenimento e educação andam de mãos dadas.
Murenzi: As crianças puderam testar os computadores, levando-os para tirar fotos em casa e filmar eventos como o nascimento de um bezerro. Alguns deles acessaram a internet, com informações as quais nunca haviam tido acesso. Ao mesmo tempo em que aprendem, eles se divertem.

Negroponte: Não vejo uma linha que separa entretenimento e educação. Você pode perceber, ao tentar capturar a vida inteira de uma criança, os momentos na sala de aula estão costurados a sua vida em geral.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail