Home > Dicas

Ergonomia no notebook: como tornar confortável o uso do equipamento

Dicas e acessórios para melhorar a usabilidade do seu PC portátil e evitar as dores provocadas pelo uso prolongado do laptop.

Por James A. Martin, da PC World / EUA

05/01/2009 às 15h59

ergonomia_notebook_150.jpg
Foto:

ergonomia_notebook_150.jpgNinguém discorda dos benefícios que a computação móvel proporciona. Com seu notebook, você pode estar sempre conectado, mesmo que não esteja fisicamente em seu escritório. Mas convenhamos: usá-lo durante muitas horas (e quem não faz isso?) pode acarretar uma série de problemas, inclusive as tais Lesões por Esforço Repetitivo (LER).

Basta prestar atenção para alguns detalhes para ver quanto seu uso pode ser prejudicial. O usuário com frequência encolhe o pescoço para poder ver algum detalhe na tela, ofuscado por algum reflexo.

O que dizer, então, de quem passa algumas horas usando o laptop no reduzido espaço da poltrona de um avião? Os braços ficam espremidos junto ao corpo e a posição que os pulsos devem assumir torna a digitação uma sessão de tortura.

Em recente artigo publicado no The Wall Street Journal, o médico Norman J. Marcus sentencia: “A não ser que você tenha meio metro de altura, os notebooks não oferecem qualquer ergonomia”. Saiba o que fazer para lidar, da melhor forma possível com esta situação.

Outros destaques: 
> Conheça o notebook ideal para substituir o desktop
> Faltou espaço na tela no notebook? Acrescente outra
> Dois mouses e dois teclados só com thin client
> Problemas com gadgets USB? Veja como resolver
> Crie uma VPN com software livre
> Segurança das redes WiFi
> Desktop: melhor comprar ou montar você mesmo?

NO ESCRITÓRIO / EM CASA
Felizmente, quem usa o notebook em casa ou no escritório tem melhores condições de lidar com a questão da ergonomia. Ainda assim, valem algumas dicas:

Teclado ergonômico
Em meados da década de 1990, um médico diagnosticou em mim um quadro típico de tendinite. Por quê? Excesso de digitação e uso de equipamentos sem qualquer preocupação com a questão ergonômica. Um especialista na “arte da ergonomia” recomendou-me, então, o uso do teclado M15, da Lexmark.

lexmark_m15_250.jpg

Lexmark M15: um dos precursores do
teclado bi-partido

O pulo do gato reside no fato de que o teclado repartido diminuiria a tensão tanto nas mãos quanto nos pulsos do usuário. Acredite: não se trata de jogada de marketing: usei o modelo (que não é mais fabricado) por muitos anos, com bons resultados sobre o problema da dor.

Recentemente adotei um novo modelo, o Freestyle Solo (99 dólares), da Kinesis, disponível tanto para PC quanto para Mac. Diferentemente do modelo da Lexmark, as teclas do novo teclado são silenciosas e muito suaves de serem pressionadas. E as duas metadas estão separadas, sem articulação, o que permite colocar cada parte na posição que for mais confortável para o usuário.

Já usei outros teclados ergonômicos, como o Natural Ergonomic Keyboard, da Microsoft, mas o Freestyle Solo é o único que recomendo. Tudo bem: usar um modelo de teclado partido requer alguma prática, mas vale a pena.

freestyle-solo_250.jpg
Freestyle Solo: teclado bipartido e sem articulação

TrackBall
Se você está expandindo sua ergonomia, então pare de se enrolar com um mouse. O especialista em ergonomia que consultei me indicou as trackballs. Elas são mais fáceis de usar, pois você não precisa segurá-las como faz com o mouse. Você apenas precisa mover a bola gentilmente com um ou mais dedos e clicar em um botão. Eu recomendo o Kensington Expert Mouse (média de 85 dólares), que apesar do nome é um trackball e não um mouse.

kensington_expertmouse_250.jpg
Expert Mouse: sim, é um trackball

Monitor adicional
A não ser que seu notebook tenha uma tela de 17 polegadas, recomendo inserir um segundo monitor que tenha pelo menos este tamanho. Tenha certeza de posicioná-lo corretamente.

A ilustração abaixo, criada a partir de imagens publicadas no site About.com, sugere algumas ações que os usuários podem tomar com relação ao posicionamento do monitor, do mouse e do teclado, bem como o ajuste da cadeira e a iluminação do ambiente, que melhoram as condições ergonômicas de quem usa um computador diariamente.

ilustra_ergonomia_350.jpg
Ergonomia: o modo como o monitor, teclado, mouse
e a cadeira e até a posição da iluminação influenciam

O uso de dois monitores também oferece benefícios para a produtividade. Você pode abrir seu e-mail em uma tela e seu navegador em outra, poupando você de precisar pular de uma em uma, ato que exige, no mínimo, pressionar uma combinação de botões no teclado. Ou ainda utilizar um monitor de grandes dimensões, que oferecem uma área maior de trabalho, melhorando o conforto do uso. Dell, LG, HP e Samsung possuem monitores LCD de 22 polegadas, com preços a partir de 600 reais.

EM VIAGEM
Usar o notebook fora do escritório (ou casa) limita as opções de ergonomia. Ligue antecipadamente para o hotel onde pretende se hospedar e converse com o gerente sobre as opções de mobília disponíveis no quarto. Hotéis que se focam em viajantes a trabalho estão dando mais atenção a esse problema e já oferecem cadeiras e mesas de escritório ergonômicas.

Se você for digitar bastante, considere levar um teclado portátil com você (e a trackball, se possível também). Alguns modelos, como o Atek OnBoard Keyboard (30 dólares), são especificadamente desenhados para viagens. E deixe sua tela elevada. Se você está usando um teclado portátil, eleve a tela do seu computador para que você não precise se curvar para vê-la. Você também pode apoiar seu notebook em cima da sua maleta se necessário.

atek_onboard_keyboard_250.jpg
Onboard Keybard: considere levar a ergonomia com você

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail