Home > Notícias

Estudo afirma: Brasileiro quer pagar “até R$ 10” em plano de internet móvel

Opera Software ouviu mais de 8 mil usuários de seu navegador. Pesquisa também revela que velocidade é o item mais importante na navegação móvel.

Renato Rodrigues, do IDG Now!

17/04/2012 às 11h34

Foto:

Um estudo divulgado nesta terça (17) pela Opera Software aponta que o item mais importante na web móvel para os brasileiros é a velocidade, e que a maioria gostaria de gastar até 10 reais por mês com plano de dados - bem menos que a enorme maioria das ofertas no mercado atualmente. 

A pesquisa, “Visão Geral da Navegação Móvel Brasileira”,  envolveu mais de 8,3 mil participantes, todos usuários do Opera Mini, browser móvel da empresa de origem norueguesa. O Mini é uma versão enxuta do Mobile, o navegador para smartphones, e é adotado principalmente por usuários pré-pagos.

Leia também: Uso da internet móvel dobra no Brasil em 2011

No estudo, 62% disse que a velocidade é o quesito mais importante ao usar a internet móvel; seguido de facilidade de uso (42%); mais funcionalidade (30%); e economia de dinheiro e de transferência de dados (29%). Quando se refere a quanto as pessoas estão dispostas a gastar, 62% gastaria até 10 reais mensalmente em conectividade móvel.

“Embora a economia de dados venha como quarto quesito mais relevante, brasileiros esperam que uma navegação móvel rápida seja obtida por um custo razoável”, afirma Nuno Sitima, vice-presidente sênior da Opera Software para desenvolvimento de negócios. “Como o Opera Mini encolhe as páginas para 10% do tamanho original em dispositivos móveis, elas podem chegar até seis vezes mais rápido”, argumenta.

Para fazer essa compactação, a Opera usa servidores intermediários (proxy) para reduzir o volume de dados entregues ao usuário. No Mini esse recurso é padrão. Nas versões para desktop e smartphone, ele pode ser acionado (modo Turbo).

Líder no país
Quase 20% dos entrevistados disse que gastaria até 5 reais mensalmente em um plano de internet; 44% gastaria de 5 a 10 reais; 28% de 10 a 30 reais; e apenas 3% despenderia 50 reais ou mais. De todos os pesquisados, 76% têm plano de dados pré-pago, 9% pós-pago, e 15% disse não ter plano para internet móvel.

Segundo a empresa de pesquisa StatCounter, o Opera Mini é o navegador móvel mais popular no Brasil, com participação de 32% do Mercado. Mundialmente, o Mini tem mais de 160 milhões de usuários. A base de usuários ativos mensais cresceu 161% entre março de 2011 e março de 2012 - bem acima da média mundial, de 71%.

Quando perguntados sobre onde navegam mais na internet, 64% respondeu “em casa”; seguido de LAN houses/internet cafés, com 23%; na rua, com 20%; no trabalho, com 15%; e por último, na escola, com 12%. 

“Embora desenvolvimento econômico e facilidade de crédito tenham ajudado brasileiros a comprar PCs, smartphones e conectividade móvel nos últimos anos, é interessante notar que LAN houses/internet cafés são ainda relevantes no Brasil”, disse Sabrina Zaremba, gerente regional da Opera Software para América Latina. “Isto possivelmente vem do fato de que 50% dos pesquisados disseram que não tem um PC em casa ou no trabalho. Para muitos brasileiros, o principal meio para acessar a internet é o dispositivo móvel”.

Pagamentos móveis
Em relação ao comércio eletrônico, 55% dos pesquisados disseram que gostariam de usar os dispositivos móveis para pagamentos de produtos e serviços. Quando perguntados se planejavam comprar um dispositivo móvel nos próximos seis meses, 63% disseram “não” e 22% pensam em adquirir um Android.

O perfil dos pesquisados foi de jovens (64% com até 24 anos) e 78% homens. A maioria era estudantes (42%), seguidos de trabalhadores em período integral (38%) e funcionários de meio período (11%). Entre os que responderam ao estudo, 66% afirmaram ter uma renda mensal de 1000 reais ou menos, demonstrando que segmentos com uma receita menor também estão usando mais a internet pelos dispositivos móveis.

No Brasil, a Opera tem cinco funcionários. De acordo com Sabrina, a meta para 2012 é expandir esse número. Ela diz que um dos focos da empresa será expandir para outros países um acordo fechado com a operadora Claro no Chile, para a distribuição de um browser customizado. No Brasil, a empresa tem acordo com a TIM.

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail