Home > Notícias

Estudo com usuários do MSN comprova teoria dos 6 graus de separação

Pesquisa revela que usuários do MSN completamente desconhecidos são separadas por apenas seis pessoas, em qualquer lugar do mundo.

Redação do IDG Now!

04/08/2008 às 12h26

Foto:

Duas pessoas quaisquer, desconhecidas, cadastradas no MSN Messenger, em qualquer lugar do mundo, estão separadas por apenas seis graus de distância, segundo um estudo que comprovou no mensageiro instantâneo a teoria dos seis graus de separação.

Os dados foram captados anonimamente, durante um mês de atividades de comunicação entre usuários do MSN por todo o mundo. Foram contabilizadas 30 bilhões de conversas, mantidas por 240 milhões de pessoas. Os pesquisadores construíram um gráfico no qual houve 180 milhões de cruzamentos e a média de cruzamentos encontrada foi de 6,6 graus.

O estudo feito pelos pesquisadores da Microsoft Jure Leskovec e Eric Horvitz serviu para confirmar estudos do anteriores sobre a teoria do “mundo pequeno”. Essa foi a maior amostra já usada em pesquisas sobre o assunto.

“Para aproximar a distribuição de distâncias [entre os usuários], nós tomamos como amostra aleatoriamente 1.000 cruzamentos e calculamos para cada um o caminho mais curto para todos os outros cruzamentos. Descobrimos que a distribuição de caminhos resulta em 6, na maior parte das vezes, com mediana em 7. A média resultante foi 6,6”, diz o relatório da pesquisa que foi antecipada no WWW Conference, em abril.

Apesar da média em 6,6, os pesquisadores também descobriram caminhos para o cruzamento de até 29 graus, existentes na rede.

No estudo, os pesquisadores afirmam que há uma tendência das pessoas se comunicarem quando têm idades semelhantes, mesmo idioma e local e que a conversas entre gêneros diferentes são mais freqüentes e de maior duração do que conversas com pessoas do mesmo sexo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail