Home > Notícias

Estudo mostra que troca de arquivos digitais beneficiou sociedade

Dupla de economistas da Harvard Business School diz que, mesmo com download ilegal, produção musical dobrou em sete anos.

Redação do IDG Now!

17/06/2009 às 18h55

Foto:

Estudo publicado pela Harvard Business School mostra que a troca de arquivos digitais causa menos prejuízo do que se pensa e, ao contrário do senso comum, não desencoraja a criatividade. A pesquisa foi conduzida pelos economistas Felix Oberholzer-Gee e Koleman Strumpf e teve como objetivo avaliar o impacto da troca de arquivos no mundo contemporâneo.

Segundo o levantamento, a produção cultural nunca foi tão prolífica nos últimos anos. Apesar de a venda de discos ter caído desde 2000, o número de álbuns criados mais que dobrou.

Em 2000, foram lançados 35,5 mil títulos. Sete anos depois, o número de lançamentos chegou a 79,6 mil - incluindo 25,1 mil álbuns digitais. Ou seja, mesmo com o download de material protegido por direito autoral, a produção musical disparou.

O estudo também procura desmitificar alguns efeitos econômicos da troca de arquivos protegidos por direitos autorais. Por exemplo, o download de canções não representa, necessariamente, uma venda perdida e alguns remixes e mashups (músicas misturadas para compor uma terceira música) podem incentivar a venda das canções originais.

Outro ponto importante apontado pelo estudo é que a troca de arquivos pode até representar uma perda de receita a princípio, mas que é compensada com “complementos”. Os preços dos shows, afirmam os autores do estudo, subiram nos últimos anos, assim como a demanda pelas apresentações ao vivo.

Os pesquisadores concluíram que o maior acesso do público às músicas e “uma proteção mais fraca dos direitos autorais, aparentemente, beneficiaram a sociedade”.

Segundo eles, isso faz com que a violação de direitos autorais seja “ambiguamente desejável”, desde que ela não impeça a produção de novos trabalhos por parte dos artistas e empresas de entretenimento. Para ver a íntegra do estudo, clique aqui.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail