Home > Notícias

EUA, Europa e Japão pressionam China contra uso de software de filtragem

Formado por 22 órgãos de mercado, grupo pediu ao premier chinês diálogo sobre o programa de bloqueio de conteúdo da internet

IDG News Service/China

30/06/2009 às 9h02

Foto:

Um grupo de associações de comércio se levantou contra a exigência do governo chinês de que todos os computadores vendidos no país devem ser vendidos com um programa de filtragem de conteúdo de internet. A medida será iniciada no dia 1º de julho.

A carta enviada pelo grupo marca a crescente resistência entre fabricantes de PCs estrangeiros, principalmente em relação à segurança do software chamado Green Dam Youth Escort, ao possível roubo do código do programa de uma companhia dos Estados Unidos e à censura de conteúdo político, além do pornográfico que a China tem alegado.

A ordem parece “ir contra o principal objetivo da China que é se tornar uma sociedade vibrante e dinâmica baseada na informação”, afirmava a carta assinada por 22 organizações, incluindo o Conselho da Indústria e Tecnologia da Informação (ITI), baseada nos EUA, e representantes da União Europeia e Japão.

O documento foi dirigido ao premier chinês Wen Jiabao. O grupo pediu que a China reconsiderasse a implementação da exigência e pedia um diálogo com o governo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail