Home > Notícias

EUA: Provedores vão punir usuários que consomem muita banda

Técnicas incluem diminuir a velocidade dos usuários e cobrar a mais se eles quiserem acelerar a conexão, diz Wall Street Journal.

Redação do IDG Now!

04/06/2008 às 10h03

Foto:

As operadoras de serviços de internet por cabo nos Estados Unidos, Comcast e Time Warner Cable, vão testar novas abordagens para resolver o problema de uso excessivo da banda por alguns usuários.

As técnicas incluem diminuir a velocidade dos usuários que consomem muita banda e cobrar a mais se eles quiserem acelerar a conexão, segundo reportagem do Wall Street Journal.

Após uma investigação que revelou que a Comcast bloqueava certos aplicativos – como peer-to-peer - na sua rede, a empresa decidiu mudar de estratégia e deixar a conexão dos chamados “heavy users” mais lenta, sem endereçar aplicações específicas.

Já a Time Warner Cable vai partir para outra estratégia, cobrando mais por volumes maiores de tráfego e acesso maia rápido na sua rede.

Práticas similares já são adotadas por prestadores de serviços de banda larga no Brasil. As empresas de cabo já reduzem a velocidade dos usuários que excedem o limite de tráfego de dados previstos em contrato.

Mais sobre banda larga no IDG Now!
> Aprenda a driblar o traffic shaping
> Entenda a polêmica do traffic shaping no Brasil
> Provedores punem excessos
> Prepare-se para pagar a mais por acesso
> Leitores rejeitam punições
> Plugin para browser detecta restrições

Já no caso dos provedores de serviços ADSL – as operadoras -, a questão é mais polêmica, pois estas negam adotar práticas de controle da velocidade conforme o uso de aplicativo nas suas redes (prática conhecida como traffic shaping), mas testes internacionais apontam operadoras brasileiras na lista de empresas que adotam tais medidas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail