Home > Dicas

Evite problemas com licenças ilegais de softwares na empresa

Políticas claras e orientação aos usuários reduzem o risco de processos judiciais e multas por uso de programas piratas.

Por Redação da PC World/EUA

24/03/2008 às 16h08

software_legal_150.jpg
Foto:

software_legal150Um informante pode receber uma recompensa por denunciar o uso de programas piratas. “Denuncie Pirataria de Software Agora, até 1 milhão de dólares de recompensa”, essa é a promessa da Business Software Association (BSA).

Ao clicar na oferta acima, o 'informate' preenche secretamente um formulário no qual denuncia um empregador ou mesmo uma empresa concorrente que esteja usando software de computador de forma indevida, sem o devido pagamento pela licença. A grande recompensa, contudo, é reservada para grandes denúncias; em geral, a entidade paga cerca de 5 mil dólares pelas denúncias comuns.

Já para os que estão no outro lado da campanha da BSA, a experiência pode ser dolorosa. A organização recolheu 13 milhões de dólares em pirataria em 2007. O mais importante: 90% dos casos estavam relacionados a pequenas empresas.

Segundo a BSA, uma queda de 10% no volume na pirataria de software no Brasil poderia gerar negócios de até 2,9 bilhões de dólares e 11,5 mil novos empregos e 399 milhões de dólares em impostos.

Acordos
Em um caso envolvendo um escritório de arquitetura que emprega dez pessoas, a BSA enviou uma intimação exigindo 67 mil dólares em ressarcimento. A empresa concordou em pagar 40 mil dólares para não enfrentar a entidade nos tribunais.

Ja a empresa de produtos naturais Burt’s Bees teve de desembolsar 110 mil dólares para escapar das garras da Justiça. Seu crime: possuir um número muito pequeno de licenças para a quantidade de softwares da Microsoft, Adobe e Apple instalados. Ficou barato. Pelas leis norte-americanas, a empresa poderia pagar até 150 mil dólares por cópia pirata de software que estivesse em uso em suas dependências.

Mas é interessante notar que - pelo menos nos Estados Unidos, a maioria das empresas chega a tal situação por negligência. Mesmo que um funcionário instale um software sem consentimento da empresa, a organização é responsável por tudo que está em seus computadores.
++++
software_legal150Para evitar situações como as que acabamos de descrever, aqui estão algumas dicas para evitar visitas não desejadas de entidades que combatem a pirataria:

Evite problemas
Faça uma auditoria de software: A primeira coisa é verificar os programas instalados nos computadores da empresa, inclusive os notebooks em campo, recomenda Jenny Blank, diretor de serviços legais da BSA. Compare a lista de software pesquisada com seus programas adquiridos para encontrar os desvios. Clique aqui para ver como fazer isso.

Legalize sem gastar muito: Se a quantidade de cópias não autorizadas é pequena, basta comprar licenças adicionais e remover cópias duplicadas ou ilícitas. Se o número de cópias excede seu orçamento, avalie qual funcionário realmente precisa do software instalado. Outra dica é buscar uma versão anterior, o que pode resultar em uma economia significativa. Muitas empresas de software também oferecem descontos por volume e licenças. Visite o site do desenvolvedor do aplicativo para verificar o que pode ser feito.

Considere softwares alternativos: Outra possibilidade é trabalhar com softwares de código aberto (open-source), como o BrOffice, que pode criar e converter arquivos do Microsoft Office. Clique aqui para conhecer 15 deles (14 deles gratuitos).

Fique de olho

Após realizar sua faxina é necessário manter-se legal. Muitas empresas não possuem uma equipe de TI para monitoramento, mas podem deixar a empresa regularizada com quatro passos simples.
++++
software_legal150Instale softwares de monitoramento: Até mesmo a equipe de TI pode instalar o Spiceworks para monitorar novas instalações de software. Este software gratuito monitora os softwares e computadores instalados em sua rede, monitorando garantias e números de série.

É possível adicionar manualmente laptops e dispositivos, determinando quando o sistema precisa ser atualizado. Produtos como o Tivoli (IBM), Unicenter (CA) e Total Network Inventory (Softinventive) funcionam de maneira similar, mas não são gratuitas.

Tenha uma política de software: Para desencorajar funcionários a instalar programas ilegais em suas estações de trabalho ou notebooks, elabore uma política clara de uso explanando a proibição de programas não autorizados, informando como adquirir e solicitar softwares legais.

A BSA oferece um exemplo de política de software e um grande número de recursos úteis em seu site.

Não compre produtos de fontes questionáveis: Tome cuidado com vendedores online, tenha certeza de comprar em revendedores autorizados.

Mantenha seus recibos: Esteja preparado se a BSA lhe enfrentar, guardando comprovantes de compra com número de série e datas. Se mesmo com seus esforços a BSA lhe procurar, contrate um advogado que já tenha lidado com o grupo e compreenda suas táticas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail