Home > Notícias

Ex-FTC deve reforçar políticas de privacidade do Facebook

Após falhas e reclamações, rede social quer mostrar que está preocupada com a segurança de seus mais de 400 milhões de usuários.

IDG News Service / EUA

10/05/2010 às 15h55

Foto:

O ano do Facebook não tem sido  fácil. Problemas de segurança, e-mails vazados e conversas privadas expostas publicamente, entre outras questões, têm desafiado a rede social a fazer um trabalho para "limpar" a própria imagem.

Preocupada com isso, a maior rede social do mundo acaba de contratar um ex-funcionário americano do governo Bush para aperfeiçoar suas políticas de privacidade.

Tim Murris, republicano e ex-comandante do FTC, está agora, ironicamente, defendendo o Facebook contra o FTC. Muris, que criou a popular lei americana “do-not-call list”, foi procurado pelo The Financial Times, mas não quis comentar o assunto.

No ano passado, o Facebook já reforçou seu time com a contratação de Tim Sparapani , ex-membro do conselho sênior da União Americana pelas Liberdades Civis, diretor atual de políticas públicas da empresa.

Mesmo assim o Facebook tem muito trabalho a fazer se quiser se não quiser estabelecer a reputação, entre outros sinônimos, de vulnerável. Apesar de ter mais de 400 milhões de usuários, é tempo para o Facebook tratar de maneira mais adequada a privacidades dos usuários.

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail