Home > Notícias

Ex-IBM tem que deixar a Apple, diz juiz

Decisão da justiça norte-americana afirma que segredos estratégicos do executivo poderiam causar danos irreparáveis à IBM, caso o profissional ingressasse na Apple.

Computerworld/EUA

26/11/2008 às 9h46

Foto:

A Justiça norte-americana ordenou que Mark Papermaster, ex-vice presidente da IBM, deixasse a Apple apenas cinco dias depois de assumir seu novo cargo na empresa de Cupertino. Segundo documentos do processo, sua presença poderia causar "danos irreparáveis" à IBM.

O juiz Kenneth Karas ordenou que Papermaster deixasse a Apple em 7 de novembro, mas a decisão foi publicada somente na sexta-feira (21) e postada no banco de dados do sistema federal na segunda-feira (24).

O ex-IBM trabalhou por 26 anos na empresa e, em seu cargo na Apple, cuidaria do desenvolvimento de produtos como o iPod e o iPhone.

No mês passado, a IBM processou Papermaster afirmando que o profissional havia assinado um acordo em 2006 que o impedia de trabalhar em companhias concorrentes pelo período de um ano, após deixar a empresa. De acordo com a IBM, Papermaster tinha informações “altamente confidenciais” que poderiam causar “danos irreparáveis” à companhia, casso fosse permitido que ele iniciasse seu trabalho na Apple.

“O sr. Papermaster tem sido apontado como um dos técnicos que mais tinham informações guardadas e segredos estratégicos, não é um grande avanço para o tribunal constatar que existe a probabilidade de danos irreparáveis”, escreveu o juiz.
  
Em outra parte do parecer, o juiz negou a argumentação de Papermaster de que a Apple e a IBM não são concorrentes e mostrou a preocupação de que, apesar de Papermaster não projetar chips para a Apple - algo alegado pela IBM, baseada na aquisição da empresa de semicondutores P.A. Semi pela Apple em abril - sua experiência anterior em design de processadores da IBM poderia ser desempenhada no novo emprego.

“É provável que o sr. Papermaster irá inevitavelmente se basear em sua experiência e conhecimentos em microprocessadores e arquitetura Power, adquiridas ao longo desses anos na IBM. A Apple considerou a experiência tão impressionante que teve certeza de que o iPod e o iPhone seriam preparados com a melhor possibilidade de tecnologia de microprocessador e a um baixo custo”, afirmou Karas.

Karas afirmou que, apesar de não haver nenhuma evidência de que Papermaster tenha divulgado segredos comerciais até agora, ele ainda poderia causar danos ao seu antigo empregador.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail