Home > Notícias

Fabricante alemã de clones de Mac diz ser imune à Apple

HyperMegaNet diz, em seu site, ser protegida por leis da Alemanha contra um possível processo da Apple, mas não explica como irá se defender em outros países da Europa.

Gregg Keizer, Computerworld/EUA

11/02/2009 às 16h03

Foto:

Seguindo os passos da norte-americana Psystar, uma companhia alemã começou a vender computadores com processador Intel e sistema operacional Mac OS X pré-instalado, em uma possível rota de colisão com a Apple Inc.

A HyperMegaNet UG, de Wolfsburg, vende computadores com a marca PearC e preços a partir de 643 dólares. Como a Psystar, da Flórida, a HyperMegaNet instala uma cópia do sistema operacional Mac OS X 10.5 (Leopard) nas maquinas que vende, mesmo que a licença final de uso da Apple proíba a instalação do software em hardware que não tenha sido produzido pela empresa de Steve Jobs. 

A mesma prática levou a Psystar a se envolver em um processo judicial que já dura sete meses com a Apple, com uma disputa que se iniciou em julho de 2008 e uma retaliação da Psystar em agosto, acusando a Apple de práticas antitruste.

Entretanto, a HyperMegaNet acredita ser imune a ataques legais da Apple. Segundo uma tradução das perguntas frequentes no seu site, a HyperMegaNet diz fazer a coisa certa. “A legislação alemã fica do lado do consumidor final”, afirma o site, alegando que a lei informa que uma licença de uso é válida apenas se estiver visível e for aceita pelo comprador antes da transação. “Estamos convencidos de que nosso produto é legalizado na Alemanha”.

A companhia não diz, porém, como vai se defender da Apple em outros mercados que pretende vender seus computadores. A mesma seção de perguntas frequentes diz que os PearCs serão comercializados na  Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Holanda, Polônia, Espanha, Suécia e Reino Unido.

A Apple pode ainda ter de enfrentar mais fabricantes de clones nos próximos meses se perder para a Psystar na corte norte-americana. Na semana passada, um juiz federal decidiu que a Psystar pode continuar com seu processo contra a Apple e notou que, caso a Psystar vença a questão sobre uso indevido de produto com direitos autorais garantidos, isso pode abrir uma brecha para outros fabricantes.

A Psystar e a HyperMegaNet compartilham diversas similaridades. Ambas têm sistemas básicos praticamente iguais – a única diferença é um disco rígido maior na máquina da Psystar -, mas a HyperMegaNet, como sua “prima” americana, não aceita cartões de crédito ou aceita compras por telefone nos primeiros dias de vendas. Por um período no ano passado, a Psystar aceitou pagamentos apenas pelo serviço online PayPal.

A HyperMegaNet diz que aceita apenas transferências bancárias ou dinheiro vivo na entrega do produto.
O surgimento da HyperMegaNet também aumenta a suspeita de que existem um esforço concentrado de diversas companhias para vender computadores com Mac OS X instalado – uma acusação feita pela Apple em documentos enviados à corte nos EUA.

A HyperMegaNet não respondeu às questões enviadas para um e-mail no seu site.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail