Home > Dicas

Faça o Leopard voar: economize tempo no Mac

Seja mais produtivo e termine suas tarefas de modo mais rápido com dicas do Spaces, Exposé e Quick Look, presentes no Mac OS X 10.5.

Ryan Faas, Computerworld/EUA

06/08/2008 às 18h01

Foto:

Ao escrever um texto, editar filmes domésticos e publicá-los no YouTube ou até mesmo gerenciar planilhas complexas, tudo que você quer é que tudo seja feito do modo mais rápido e fácil possível. Mas como todos nós desenvolvemos nossos próprios hábitos de uso do computador – talvez porque aprendemos errado ou descobrimos sozinhos por tentativa e erro – nem sempre fazemos as tarefas de maneira mais eficiente ou organizada.

>>>Leia também as dicas do Leopard para Spotlight, Finder, Automator, Dashboard, edição de texto e atalhos de teclado. 
>>>E veja a Galeria de Fotos das dicas apresentadas.

E essa afirmação se confirma quando somos apresentados a um novo sistema operacional. Seja para novos ou velhos usuários de Mac, o Mac OS X 10.5 Leopard está cheio de truques para fazer as coisas rápido. É aqui que as dicas entram: elas são para ensinar a fazer algo melhor e mais produtivo com recursos que já estão lá.

1) Mantenha seu espaço de trabalho organizado com o Spaces
Um dos assassinos de produtividade é ter que ficar buscando entre janelas e aplicativos distintos uma informação (ou recurso) que você precisa. Manter tudo organizado possível – e saber como navegar entre programas e documentos com destreza – pode ajudar muito a acabar com atrasos e frustração.

É aí que entra o Spaces, um recurso lançado pelo Leopard que permite criar até 16 desktops virtuais. Cada Space atua como um desktop distinto, mostrando apenas as janelas abertas naquele Space ou abertos posteriormente. O Spaces sempre mostra o Dock, a barra de menus e quaisquer ícones de desktop que você tiver.

Isso permite organizar as janelas abertas e aplicativos em cada espaço distinto e evitar que eles se sobreponham (e que você se perca, claro). Você pode ter Spaces dedicados (um para aplicativos de escritório, outro para e-mail e mensagens instantâneas, um para navegar na internet e outro para o iTunes, por exemplo). Ou simplesmente arraste as janelas de um Space para outro instantaneamente.

Para começar a usar o Spaces, acesse o painel Exposé e Spaces nas Preferências do Sistema. Você pode criar de dois a 16 spaces ao adicionar linhas e colunas aos Spaces individuais, que formam uma grade.

Por melhor que a idéia dos Spaces seja, a chave é usar seus recursos com efetividade e não complicar as coisas. Aqui vão algumas dicas para usar melhor o Spaces:

Use apenas os Spaces necessários. Se você precisa apenas de dois (digamos, um para escrever e outro para navegar na web), não crie oito – vai demorar mais para você achar os documentos em cada um. Adicione mais Spaces conforme você precisar deles.

Ative o ícone do Spaces na barra de menu. Isso permite sempre saber em qual Space você está trabalhando. Também serve para alternar para um Space específico ou abrir as preferências do recurso (que leva ao painel das Preferências do Sistema).

Use atalhos de teclado para alternar entre os espaços. Eles são jeito mais fácil de trocar de um para outro. Por padrão, você alterna de um para outro ao pressionar a tecla Control e uma das setas (esse atalho pode ser modificado nas Preferências de Sistema). Dá ainda para habilitar a troca para um Space específico ao pressionar Control e o número do espaço.

A tecla F8 (ou qualquer outra configurável) abre a visão geral do Spaces, com os espaços divididos na tela – se você usa o Mighty Mouse, pode configurar o quarto botão (lateral) para essa tela. Arraste uma janela de um Space para outro desse modo. Se você pressiona a tecla Command ao arrastar janelas, vai mover todas as janelas de um aplicativo abertas. E você pode pressionar a tecla C para reunir todas as janelas em um único Space.

Você pode manter as aplicações presas a determinado Space
– mas use com cautela. Toda vez que você abrir ou criar uma nova janela naquele Space, ela ficará apenas naquela área. É um recurso útil, mas pode “engessar” um pouco seu Spaces.

Se você quer deixar que o aplicativo fique associado a um Space, pelas Preferências do Sistema | Exposé e Spaces, é mais fácil arrastar o ícone dos aplicativos ao painel de preferências do que usar a lista do painel.
++++
2) Encontre janelas e aplicativos rápido

Embora o Spaces seja ótimo para organização, ainda existe a possibilidade de que você tenha que procurar por uma janela específica de vez em quando. Os atalhos de teclado do Spaces ajudam, mas as inúmeras opções do Exposé (recurso que chegou no Tiger) também ajudam.

Pressione a tecla F9 para “encolher” todas suas janelas de um modo que você veja todas abertas no desktop (ou em um Space) com rapidez.

Pressione F10 para iluminar todas as janelas da aplicação aberta.

Pressione F11 para mover as janelas do caminho e ver o desktop.

No painel de preferências do Exposé e Spaces, você pode personalizar os atalhos e definir cantos de tela ativos que iniciam o recurso quando o mouse está no local específico da tela.

E não se esqueça do velho e bom modo para alternar entre aplicações: pressione command-tab para alternar entre todos os aplicativos abertos (até mesmo aqueles sem janelas abertas). Há também um atalho menos conhecido: o command-˜ (til) para alternar entres as janelas de um aplicativo (como o Word ou o Firefox).

>>>Leia também as dicas do Leopard para Spotlight, Finder, Automator, Dashboard, edição de texto e atalhos de teclado. 
>>>E veja a Galeria de Fotos das dicas apresentadas.

++++

3) Faça mais com o Quick Look (Visualização Rápida)
Um dos melhores recursos de produtividade do Leopard é o Quick Look, que permite ver o conteúdo de um documento, filme, imagem ou qualquer outro arquivo direto do Finder – basta pressionar a barra de espaços – ou do Mail (com o botão Quick Look mostrado em qualquer e-mail que tem arquivos em anexo).

Para ver o que tem em um e-mail ou pasta no Finder, o Quick Look é um grande economizador de tempo, e vale a pena incorporá-lo aos seus hábitos. Algumas dicas para usar o Quick Look de um modo ainda melhor.

Use o Quick Look com o recurso Inspector do Finder (o velho e bom Obter Informações) para obter detalhes sobre um arquivo e seus metadados (como data de criação e modificação do arquivo, informações nas fotos sobre a câmera digital, entre outros). O Inspector pode ser usado para mudar permissões, travar um arquivo para edição ou modificar o aplicativo usado para abrir o arquivo como padrão.

Você pode acessar o Inspector direto do Finder usando o atalho Command-I quando o arquivo foi selecionado ou durante um preview do Quick Look.

Use o Quick Look a partir das caixas de diálogo Abrir e Salvar. A Apple criou um AppleScript chamado Quick Look Droplet que permite arrastar e soltar qualquer arquivo em uma caixa de diálogo Abrir e Salvar em seu ícone. Uma janela do Quick Look irá abrir ali, permitindo ver um preview completo sem precisar abrir o arquivo ou sair da caixa de diálogo e retornar ao Finder.

Veja se tem todos os plug-ins necessários. O Leopard guarda os plug-ins para o QL em | Biblioteca | QuickLook  e eles ajudam a visualizar os diferentes tipos de documento. A maioria dos aplicativos inclui seus plug-ins automaticamente, mas alguns tipos de documentos precisam de plug-ins, como arquivos comprimidos.

Felizmente, duas grandes listas de plug-ins para Quick Look estão na QuickLook Plugins List e QLPlugins.

>>>>Leia também as dicas do Leopard para Spotlight, Finder, Automator, Dashboard, edição de texto e atalhos de teclado. 
>>>>E veja a Galeria de Fotos das dicas apresentadas.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail