Home > Notícias

Falha permite que URLs do G1 e do Terra sejam alteradas

Links levam para conteúdos verdadeiros, mas o endereço pode conter informações diferentes das que foram geradas pelos sites.

Jonathan Alcalá, da PC World

20/01/2010 às 18h17

http_150.jpg
Foto:

Alterada às 19h52

http_150.jpgNão se engane se você receber alguma notícia publicada por algum portal da Internet com um URL esquisito, pois é falso. Não que o conteúdo seja falso, mas a URL é que foi adulterada.

Uma falha existente na plataforma usada por algumas empresas gera links (endereço web) que podem ser alterados sem que o direcionamento mude.

Há alguns dias vem se disseminando em redes sociais como o Twitter e também  por email mensagens dando conta da existência de URLs formadas por textos de conotação sexual, ofensas, etc. e que teriam sido geradas desta forma. Mas isso, aparentemente não é verdade.

PC World descobriu que qualquer um pode modificar a URL de alguns portais, sendo que o novo endereço continua levando a um conteúdo real.

Abaixo você verá dois exemplos deste tipo de alteração, feita por PC World, e que envolvem links dos portais G1 e Terra:

Links alterados:

> http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4217161-EI7896,00-ESTA+MENSAGEM+FOI+ALTERADA.html

> http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL1456031-5601,00-ESTA+MENSAGEM+TAMBEM+FOI+ALTERADA.html

Links originais:

> http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4217161-EI7896,00-Justica+impede+deputados+de+julgar+Arruda.html

> http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL1456031-5601,00-JUSTICA+AFASTA+DEPUTADOS+DISTRITAIS+DO+PROCESSO+DE+IMPEACHMENT+CONTRA+ARRUD.html

Note que o sistema identifica a página correta pelo código que antecede o hífen da frase alterada, portanto, o texto que segue dividido pelo sinal "+" não implica em mudança alguma.

Simulações feitas em outros portais, porém, fizeram com que o navegador acusasse erro, ou seja, na hora de traduzir o endereço falso, os servidores DNS foram espertos o suficiente para encontrar o erro.

URL mal resolvida
Na avaliação de especialistas, o 'trote das URLs' ocorre porque o texto é apresentado após a região que define o endereço da página para o servidor. "A URL não precisa mais ser resolvida dali para frente", afirma o conselheiro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), Demi Getschko.

Nos links testados, o endereço real do conteúdo é a sequência de número e letras que precede o campo 'notícias/', o que é definido pelo software de publicação dos sites, observa o gerente de engenharia do Registro.br, Hugo Kobayashi. "Para evitar o problema a empresas de conteúdo têm de modificar a definição da URL no programa de publicação de notícias, tendo a opção de atrelar o texto exato da notícia à URL", afirma.

Contatados, os portais G1 e Terra ainda não se manifestaram sobre o problema.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail